Homem agride mulher dentro de loja em Minas por causa de botijão de gás; ninguém ajudou a vítima

mulher agredida
Circuito de segurança registrou agressão (Reprodução/@policia24hlesteminas/Facebook)

Um homem de 35 anos foi preso após agredir a ex-companheira, de 40, em Lajinha, na região da Zona da Mata Mineira, nessa quinta-feira (25). O crime foi registrado pelo circuito de segurança de uma loja. A motivação foi a discussão por conta de um botijão de gás, além da inconformidade do suspeito pelo término do relacionamento. Ninguém ajudou a vítima.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima contou ter vivido durante cinco meses com o homem, mas que tinham terminado o relacionamento na quarta (24). Ela alegou que ele era ciumento, possessivo e fazia uso constante de bebida alcoólica.

A briga de ontem, conforme registrado na ocorrência, aconteceu devido a um botijão de gás. Imagens do circuito de segurança de uma loja mostram o momento em que a vítima é atingida por capacete. A mulher relatou que teve os braços apertados, recebeu socos, chutes e tapas.

Na gravação é possível ver que outros homens estavam no estabelecimento, mas ninguém se prontificou a ajudar a vítima a se livrar do suspeito. A mulher revelou que também foi agredida verbalmente sendo chamada de “prostituta” e “vagabunda”.

Prisão

O homem acabou sendo preso pelo crime de lesão corporal. Ele resistiu à abordagem policial e, conforme registrado na ocorrência, os militares precisaram utilizar técnicas de defesa pessoal.

Após ser preso, ele revelou que havia bebido duas latas de cerveja e que brigou por causa de um botijão de gás. Apesar da argumentação, ele foi levado para a Delegacia de Manhuaçu.

A vítima deu entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) com cortes nas mãos, além de hematomas na cabeça e no braço.

Edição: Giovanna Fávero
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ de maio de 2017 a dezembro de 2021. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas nos prêmios CDL (2018, 2019 e 2020), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários