Polícia fecha abatedouro que vendia carne de cavalo e prende quatro pessoas em Minas

abatedouro mercês
(Reprodução/Prefeitura de Mercês + PCMG/Divulgação)

A Polícia Civil prendeu quatro homens nessa segunda-feira (16), suspeitos de comandarem um abatedouro clandestino em Mercês, na Zona da Mata mineira. Os presos de 28, 29, 42 e 44 anos vendiam carne de cavalo para um açougue da região de Ubá, perto dali. Eles foram detidos por falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produtos alimentícios.

As investigações começaram com uma denúncia e, após investigação, foi descoberto que o imóvel era usado para abater cavalos ilegalmente.

No local, a polícia encontrou dois animais que já tinham sido abatidos. Segundo o delegado Yury Bueno Campos, um dos suspeitos confessou ter levado os animais para serem mortos e revelou que a carne seria vendida para um açougue da região.

Animais doentes

Durante as investigações, foi constatado que os suspeitos vendiam também carne de cavalos doentes.  “Os animais também estavam em situação de vulnerabilidade e não havia o cumprimento das normas vigentes”, explica o delegado Diêgo Candian.

Os quatro homens foram encaminhados à delegacia e, em seguida, ao sistema prisional. Segundo a Polícia Civil, eles permanecem à disposição da justiça.

As investigações continuam para averiguar mais detalhes sobre o crime e se há outros envolvidos, cuja pena varia de quatro a oito anos de reclusão e multa.

Com PCMG

Nicole Vasquesnicole.vasques@bhaz.com.br

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Comentários