VÍDEO: Bombeiro age rápido e salva recém-nascida engasgada com leite em Minas

bombeiros salvam bebe
Pai da criança correu para pelotão de militares (Divulgação/CBMMG)

Uma ação rápida do Corpo de Bombeiros salvou a vida de um recém-nascido que se engasgou. Na manhã de ontem (2), em Governador Valadares, na região do Rio Doce, os militares atenderam um pai desesperado. O homem levava no colo sua filha, de apenas 26 dias, que se engasgou com leite.

O pai da criança mora próximo a um pelotão e correu às pressas para a unidade dos Bombeiros, quando percebeu um engasgo. Um dos militares acolheu rapidamente a criança e iniciou de imediato as manobras de desobstrução de vias aéreas. O líquido foi retirado e a criança voltou ao normal. Os pais foram orientados e ela foi conduzida ao hospital regional, com quadro estável.

Manobras de salvamento

No caso de crianças pequenas engasgarem, existem algumas manobras de primeiro socorro que podem salvar vidas. Os procedimentos emergenciais devem ser aplicados no caso de crianças ficarem sem respirar por causa do engasgo.

Para crianças maiores de um ano, pode ser aplicada a manobra de Heimlich, que consiste em compressões abaixo das costelas, com sentido para cima, abraçando a criança por trás. Deve-se fazer o movimento até que o objeto seja deslocado da via aérea para a boca e expelido.

Para os bebês com menos de um ano, a manobra de desengasgo consiste em 5 percussões com a mão na região das costas, a criança com a cabeça virada para baixo, seguida de 5 compressões na frente, até que o objeto seja expelido ou a criança torne-se responsiva e reaja.

Caso seja possível visualizar o objeto ou alimento na boca, retire-o com cuidado. Mas não tente ir às cegas com o dedo na boca, pois pode provocar lesões na região ou empurrar o corpo estranho para regiões mais baixas, e piorar o quadro de obstrução.

Precauções

Para evitar que crianças engasguem, algumas precauções são importantes:

• Não ofereça alimentos a crianças menores de 4 anos, sem amassar e desfiar as fibras.
• Não deixar pedaços de alimentos no prato, principalmente os arredondados.
• Estar ciente das manobras de desobstrução que você pode fazer em casa, citadas acima.
• Insistir para que as crianças comam à mesa, sentadas. Evite alimentá-las enquanto correm, andam, brincam, estão rindo e não deixá-las deitar com alimento na boca.
• Supervisione sempre a alimentação de crianças pequenas.
• Fique atento às crianças mais velhas. Muitos acidentes ocorrem quando irmãos ou irmãs mais velhas oferecem objetos ou alimentos perigosos para os menores.
• Evite comprar brinquedos com partes pequenas e mantenha objetos pequenos da casa fora do alcance das crianças.
• Siga a recomendação da embalagem dos brinquedos, com relação à idade ideal para aquisição.

Edição: Vitor Fernandes
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários