Filiação de Bolsonaro ao PL acontece amanhã, Dia do Evangélico, em evento com temática religiosa

presidente Jair Bolsonaro
Família Bolsonaro já falou abertamente sobre as acusações de corrupção contra o cacique do PL (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A cerimônia de filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao PL (Partido Liberal) acontecerá nessa terça-feira (30), às 10h, no auditório do Complexo Brasil 21, em Brasília. A data representa o Dia do Evangélico, um feriado válido apenas na capital federal. Segundo representantes do partido, a temática religiosa dará o tom do evento. As informações são do UOL.

Inicialmente, a filiação aconteceria em 22 de novembro, de forma que o dia remetesse ao número da legenda na urna, que é o 22. Desentendimentos entre o presidente da República e o cacique do PL, Valdemar da Costa Neto, impediram a realização do evento na data original. Como o dia 22 de dezembro seria muito próximo ao Natal, período de recesso em Brasília, decidiu-se pelo feriado do Dia do Evangélico.

Ainda segundo apuração do UOL, grupos de fiéis de igrejas de Brasília teriam sido convidados a participar da cerimônia. O contato teria sido feito por meio de interlocutores da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que é evangélica e participa de movimentos sociais religiosos. Ela também deve estar presente no evento.

Além de fiéis, acredita-se que líderes protestantes, como pastores e bispos, participarão do evento de filiação.

Cacique do partido é citado no Mensalão e Lava-Jato

O senador Flávio Bolsonaro (Patriotas-RJ) também se filiará ao partido comandado pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, que já foi condenado e preso por corrupção e lavagem de dinheiro no Mensalão. Ele também foi citado na Lava-Jato, por suspeita de receber meio milhão de reais para manter esquema da construtora UTC com o Ministério dos Transportes.

O cacique da legenda já foi citado também em esquema de fraudes em pareceres técnicos, na Operação Porto Seguro, em 2013.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários