Lula diz a Dilma que não precisa de foro privilegiado

Durante a reunião com Dilma, Lula se mostrou incomodado com as notícias de que ele entraria no governo para fugir do juiz Sérgio Moro. “Eu não preciso disso, a esta altura da vida”, disse o ex-presidente. “Minha defesa eu mesmo faço.”

O privilégio recebido ao estar no poder é que, se tornar-se ministro, Lula ganha foro privilegiado de julgamento. Isso significa que, em caso de denúncia criminal, uma ação contra ele terá de ser julgada pelo Supremo Tribunal Federal, saindo das mãos de Moro, que está conduzindo a Operação “Lava Jato”.

Lula é alvo da “Lava Jato” e, recentemente, teve um pedido de prisão preventiva contra ele. O qual Moro é encarregado de decidir se aceita ou não. O pedido foi apresentado pelo Ministério Público de São Paulo, o acusando de ocultar um tríplex no Guarujá, reformado pela OAS.

Jéssica Munhoz

Jessica Munhoz é redatora do Portal Bhaz e responsável pela seção Cultura de Rua.