‘Tu pesa o quê? Mais de sete arrobas?’, pergunta Bolsonaro a apoiador negro

bolsonaro
Mandatário já usou expressão racista outras vezes (Reprodução/@jairmessiasbolsonaro/Instagram)

Em conversa com apoiadores nessa quinta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro (PL) questionou ao presidente da Câmara de Holambra (SP), Mauro Sérgio de Oliveira, um homem negro, quantas “arrobas” ele pesava. A unidade de medida é usada para pesar animais pesados, como suínos e bovinos.

Em vídeo (assista abaixo), é possível ver o momento em que “Serjão” – como é conhecido – se aproxima. Um dos homens diz que conseguiu levantá-lo do chão em dada ocasião e o chefe do Executivo responde: “Conseguiram te levantar? Tu pesa o quê? Mais de sete arrobas, né?”. Boa parte dos presentes riu.

O presidente ainda recordou um antigo episódio de 2020, quando se envolveu em polêmica semelhante que lhe rendeu um processo. “Sabia que eu já fui processado por isso? Chamei um cara de oito arrobas”, riu. Ele se refere a um evento no Espírito Santo, quando um homem declarou que votaria no mandatário novamente em 2022. À época, Bolsonaro disparou: “E você está com oito arrobas”.

Outro comentário na mesma linha já rendeu ao presidente um processo por racismo. Durante uma palestra em abril de 2017, o então deputado federal disse que quilombolas visitados por ele não faziam nada e que o mais leve pesava sete arrobas. Bolsonaro chegou a ser condenado na primeira instância por racismo, mas foi inocentado em segunda instância.

Racismo x injúria racial

De acordo com o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), é classificada como crime de racismo – previsto na Lei n. 7.716/1989 – toda conduta discriminatória contra “um grupo ou coletividade indeterminada de indivíduos, discriminando toda a integralidade de uma raça”.

Em contrapartida, a discriminação não se dirige ao coletivo, mas a uma pessoa específica. Trata-se de injúria racial, crime associado ao uso de palavras depreciativas referentes à raça ou cor com a intenção de ofender a honra da vítima. É o caso dos diversos episódios registrados no futebol, por exemplo, quando jogadores negros são chamados de “macacos” e outros termos ofensivos.

Quem comete injúria racial pode pegar pena de reclusão de um a três anos e multa, além da pena correspondente à violência. Em outubro de 2021, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que o crime de injúria racial também deve ser declarado imprescritível e inafiançável, assim como o crime de racismo.

Nicole Vasquesnicole.vasques@bhaz.com.br

Graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Comentários