Barrado em formatura por não usar ‘sapatos corretos’, jovem recebe ajuda de ‘anjo da guarda’

Daverius-Peters
Estudante foi barrado na porta de sua formatura do Ensino Médio (Reprodução/Facebook)

Daverius Peters, um estudante de Luisiana, nos Estados Unidos, acabou sendo barrado da própria formatura do ensino médio por ter ido com os sapatos “errados”. No entanto, um professor salvou o jovem, ao decidir emprestar o calçado que usava na ocasião. Tudo ocorreu em 19 de maio, e as informações são do The Washington Post.

Quando o adolescente de 18 anos chegou ao local da formatura, foi imediatamente barrado na entrada. Ele usava a beca roxa, mas a representante da escola na porta do evento disse que os sapatos dele não eram os certos para a cerimônia.

“Ela disse que meus sapatos violavam o código de vestuário e que eu não poderia assistir à cerimônia a menos que os mudasse”, disse Daverius Peters. De acordo com o código de vestimenta da escola para a formatura, os meninos deveriam usar calçados pretos, dando ênfase para o fato de que sapatos atléticos não poderiam ser usados.

‘Eu me senti humilhado’

O estudante chegou na cerimônia usando tênis pretos de couro com o solado branco, e embora não fossem sapatos tradicionais, disse que pensou que poderia usá-los “por eles serem pretos”. O garoto acrescentou que cumpriu todas as outras diretrizes, que estipulavam que os estudantes deveriam usar uma camisa branca, calças pretas e gravatas por baixo da beca.

O formando disse que ficou em choque quando foi barrado na porta de entrada. “Eu me senti humilhado. Eu só queria andar até o palco e pegar o meu diploma”. Daverius Peters contou que entrou em pânico, imaginando o que os pais pensariam se soubessem que ele foi impedido de entrar na formatura.

O jovem começou a andar de forma nervosa do lado de fora do centro de convenções, até que ele viu um rosto familiar. Daverius reconheceu um dos professores da escola e mentor de alguns alunos, inclusive de Daverius, John Butler, de 38 anos. Ele estava na cerimônia como pai, já que a filha iria se formar também.

Estudante pede socorro ao professor

Daverius correu até o professor e explicou a situação com os sapatos. O mentor do garoto disse que aquilo pareceu louco para ele. “Não havia nada de excêntrico nos sapatos dele”, declarou John. O mais velho foi até a mulher que barrou Daverius, na intenção de que se ela os visse juntos deixaria o garoto entrar.

“Mas ela insistiu em não deixar este homenzinho entrar, e eu não tive tempo de discutir com ela”, completou o professor. Então, imediatamente o educador fez o que sentiu que deveria fazer: deu seus sapatos para Daverius Peters. “Esse foi o momento mais importante da vida dele até aquele momento, e eu não ia deixá-lo perder por nada”.

O aluno ignorou o fato de que os sapatos de John Butler eram bem maiores que seus pés, e os calçou rapidamente, entrando para dentro da cerimônia, cujas portas já estavam se fechando. O professor sentou-se na plateia apenas de meias, e não ligou para os olhares surpresos. “Fiquei muito feliz em vê-lo receber seu diploma”, declarou John.

Daverius se arrasta no palco

Quando chamaram o nome de Daverius no palco, ele se arrastou com os sapatos enormes do professor. “Os sapatos eram tão grandes, eu não conseguia nem andar. Eu estava escorregando”, contou o jovem. O público, principalmente a família do formando ficaram perplexos com o calçado.

No dia 20 de maio, o professor compartilhou um registro dos dois no Facebook, com Daverius usando seu par de sapatos. John Butler contou toda a história e adicionou: “Aqui está a parte engraçada… Meus sapatos eram 2 tamanhos maiores que os dele, então quando seu nome foi chamado, ele teve que deslizar seus pés como Sleestak pelo palco para receber seu diploma. Nós demos uma boa risada”.

Edição: Roberth Costa
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários