Jô Soares morre aos 84 anos em São Paulo

O apresentador, escritor, humorista Jô Soares morreu na madrugada desta sexta-feira (5), aos 84 anos, em São Paulo.

O artista estava internado desde o dia 28 de julho no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. A informação foi divulgada por Flávia Pedras, ex-mulher de Jô. A causa da morte ainda não foi divulgada.

“Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados. O funeral será apenas para família e amigos próximos”, escreveu Flávia no perfil que mantém no Instagram.

“Assim, aqueles que através dos seus mais de 60 anos de carreira tenham se divertido com seus personagens, repetido seus bordões, sorrido com a inteligência afiada desse vocacionado comediante, celebrem, façam um brinde à sua vida”, disse Flávia, com quem o artista foi casa de 1987 a 1998.

Vida e carreira

José Eugênio Soares nasceu no Rio em 16 de janeiro de 1938. Aos 12 anos, mudou-se para a Europa com os pais, o empresário paraibano Orlando Heitor Soares e de Mercedes Leal Soares.

Jô declarou, por várias vezes, que chegou a cogitar a carreira diplomática, mas acabou seduzido pela arte. Era um amante das artes. De todas elas. No vasto currículo, Jô se destacou como humorista, escritor, apresentador, diretor e ator.

A carreira na televisão começou na Record, em 1961, onde atuou em programas como “La Reuve Chic”, “Jô Show” e “A Família Trapo”.

Em 1970, foi para a TV Globo, com “Faça Humor, Não Faça a Guerra”. Entre 1973 e 1981, participou de “Planeta dos Homens”, como ator e redator.

A partir de meados de 1981, deu início ao que seria um dos programas de maior sucesso da TV brasileira: o humorístico “Viva o Gordo”, que lançou personagens históricos.

Em 1987, Jô trocou a Globo pelo SBT. Com a carreira muito ligada ao humor, ele queria mais. Tinha o sonho de ser apresentador de talk show. E conseguiu. Virou referência no formato.

Com mais de seis mil entrevistas de famosos e anônimos, o “Jô Soares Onze e Meia” foi ao ar entre 1988 e 1999.

Em 2000, ele voltou à Globo onde ficou no ar por 16 anos com o “Programa do Jô”.

Famosos lamentam morte de Jô

Personalidades de diversas áreas lamentaram a morte do apresentador, escritor, diretor e humorista Jô Soares, anunciada na madrugada de hoje. Nas redes sociais, famosos prestaram homenagens.

Confira abaixo algumas delas:

Pelé, ex-jogador de futebol

“Jô era um grande amigo, inteligente, perspicaz, bem humorado e que adorava uma boa conversa. Acordo muito triste com a notícia de que essa grande estrela nos deixou. Apesar daquela famosa fala do filme, não, eu não sou Jô Soares. Mas como profundo admirador, eu adoraria ter sido”, escreveu o ícone do futebol.

Marcelo Tas, apresentador

“Viva o Jô. Afeto, arte, amizade, invenção e reinvenção em forma de gente”.

Ana Maria Braga, apresentadora

“Eu tive a honra de conhecer e conviver com esse jornalista e humorista tão talentoso e querido de todos nós. Hoje o dia amanheceu mais sem graça. Vá em paz meu amigo!”.

Adriane Galisteu, apresentadora

“Meu Deus o mundo sem você…. Meu amado amigo , diretor, conselheiro , vizinho que tristeza… você sempre foi cercado de amor e sempre será assim ! Vou seguir te aplaudindo e através de suas obras aprendendo com vc! Obrigada por tantas risadas , tantas conversas por todos os ensinamentos 💔🙏 te amo eternamente!”.

Bárbara Paz, atriz e diretora

“Obrigada por tudo Jô! Teus ensinamentos e tua risada ficam! Um homem inteligentíssimo, engraçado, humano! Vai fazer muitos falta! APLAUSOS E MUITAS RISADAS NO CÉU ! Que lá vem história!!!”.

Fábio Porchat, apresentador e humorista

“O Brasil sem Jô Soares é um Brasil em preto e branco. Sem alegria, sem força, sem bom humor… A comédia no país é uma antes e outra depois. Por tudo o que foi feito por Jô e por todos aqueles que ele lançou pro mundo por conta de sua generosidade. Obrigado por ter me dado a chance pra perceber que fazer rir é a melhor coisa do mundo. Mas hoje vai ser difícil… Um beijo do gordo”.

Thiaguinho, cantor

“Descanse em paz, Jô Soares. Foi uma honra te conhecer, ser entrevistado, bater papo e sentir de perto toda essa genialidade e educação. Obrigado por tanto carinho de sempre e continuarei assistindo as grandes entrevistas que você nos deixa! Meu respeito e admiração, Jô. Meus sentimentos à família”.

Zelia Duncan, cantora

“O Brasil perdeu hoje um artista único, um comediante que amava seu ofício acima de tudo, um ator fora de série. Um entrevistador brilhante. Um cidadão que amava seu país e seus amigos. Jô Soares, obrigada por tanto!”.

Comentários