Pesquisar
Close this search box.

Marília Mendonça é indicada ao Grammy Latino 2023 por álbum póstumo ‘Decretos Reais’

Por

marília mendonça
Marília Mendonça recebeu indicação no Grammy Latino em categoria sertanejo (Reprodução/@mariliamendoncacantora/Instagram)

Marília Mendonça foi indicada Grammy Latino 2023 pelo álbum póstumo “Decretos Reais”. A lista de concorrentes ao prêmio saiu nesta terça-feira (19), e o nome da cantora, que morreu em 2021, figura na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja.

O disco foi lançado em maio deste ano, reunindo 15 músicas já gravadas pela cantora, dentre inéditas e outras já conhecidas pelo público. Decretos Reais está sob domínio da gravadora Som Livre, que cuida do catálogo musical de Marília desde 2016.

Na mesma categoria em que Marília Mendonça foi indicada, artistas como Chitãozinho e Xororó, Daniel, Jorge e Mateus e Lauana Prado estão concorrendo ao gramofone latino. Confira a lista completa de indicados ao Grammy Latino 2023:

Álbum do Ano

“La Cu4rta Hoja” – Pablo Alborán
“A Ciegas” – Paula Arenas
“De Adentro Pa Afuera” – Camilo
“Décimo Quarto” – Andrés Cepeda
“Vida Cotidiana” – Juanes
“Mañana Será Bonito” – Karol G
“De Todas Las Flores” – Natalia Lafourcade
“Play” – Ricky Martin
“Eadda9223” – Fito Paez
“Escalona Nunca Había Grabado Así” – Carlos Vives

Canção do Ano

“Amigos” – Pablo Alborán feat. Maria Becerra
“Ella Baila Sola” – Eslabón Armado e Peso Pluma
“Shakira: Bzrp Music Sessions, Vol. 53” – Bizarrap e Shakira
“NASA” – Camilo e Alejandro Sanz
“Si Tú Me Quieres” – Fonseca e Juan Luis Guerra
“UN X100TO” – Grupo Frontera e Bad Bunny
“TQG” – Karol G e Shakira
“De Todas las Flores” – Natalia Lafourcade
“Ojos Marrones” – Lasso
“Acróstico” – Shakira

Gravação do Ano

“No Es Que Te Extrañe” – Christina Aguilera
“Carretera y Manta” – Pablo Alborán
“Déjame Llorarte” – Paula Arenas feat. Jesús Navarro
“Shakira: Bzrp Music Sessions, Vol. 53” – Bizarrap e Shakira
“Si Tú Me Quieres” – Fonseca e Juan Luis Guerra
“Mientras Me Curo Del Cora” – Karol G

Melhor Novo Artista

Borja
Conexion Divina
Ana Del Castillo
Natascha Falcão
Gale
Paola Guanche
Joaquina
Leon Leiden
Maréh
Timo

Melhor Álbum Pop Vocal

“La Cu4rta Hoja” – Pablo Alborán
“Beautiful Humans Vol. 1” – Alemor
“De Adentro Pa Afuera” – Camilo
“La Neta” – Pedro Capó
“Tu Historia” – Julieta Venegas

Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa

“Bryan Behr Ao Vivo em São Paulo” – Bryan Behr
“Em Nome da Estrela” – Xênia França
“Hodari” – Hodari
“Quintal” – Melim
“As Palavras, Vol. 1 & 2” – Rubel

Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa

“Não Me Espere na Estação” – Lô Borges
“Jardineiros” – Planet Hemp
“Meu Esquema” – Rachel Reis
“Habilidades Extraordinárias” – Tulipa Ruiz
“Olho Furta-Cor” – Titãs

Melhor Interpretação Urbana em Língua Portuguesa

“Da Favela Pro Asfalto” – ÀTTØØXXÁ e Carlinhos Brown
“Aviso de Amigo” – Giulia Be
“Fé” – Iza
“Distopia” – Planet Hemp e Criolo
“Good Vibe” – Filipe Ret, Caio Luccas, Dallas

Melhor Álbum de Samba/Pagode

“Negra Ópera” – Martinho da Vila
“Resenha do Mumu” – Mumuzinho
“Desse Jeito” – Maria Rita
“Sambasá” – Roberta Sá
“Meu Nome é Thiago André (Ao Vivo)” – Thiaguinho

“Mil Coisas Invisíveis” – Tim Bernardes
“Vem Doce” – Vanessa da Mata
“D” – Djavan
“Serotonina” – João Donato
“Daramô” – Tiago Iorc

Melhor Álbum de Música Sertaneja

“Ao Vivo no Radio City Music Hall Nova Iorque” – Chitãozinho e Xororó
“Daniel 40 Anos – Celebra João Paulo e Daniel” – Daniel
“É Simples Assim (Ao Vivo)” – Jorge e Mateus
“Decretos Reais” – Marília Mendonça
“Raiz” – Lauana Prado

Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa

“TecnoShow” – Gaby Amarantos
“Portuguesa” – Carminho
“Raiz” – João Gomes
“Elba Ramalho No Maior São João do Mundo” – Elba Ramalho
“Do Amanhã Nada Sei” – Almir Sater
“Erva Doce” – Gabriel Sater

Melhor Canção em Língua Portuguesa

“Que Tal Um Samba?” – Chico Buarque feat. Hamilton de Holanda
“Do Acaso” – Alice Caymmi feat. Chico César
“Algoritmo Íntimo” – Criolo feat. Ney Matogrosso
“Num Mundo de Paz” – Djavan
“Tudo o que a Fé Pode Tocar” – Tiago Iorc

Arreda pra Cá

Nesta semana, o podcast do BHAZ recebe um dos responsáveis por uma das maiores febres de Belo Horizonte: o Xeque Mate. Quem é de outros estados pode até achar que tem a ver com xadrez, mas o povo da capital mineira sabe que se trata de uma bebida. E o criador da receita, Gael Rochael, é nosso convidado desta semana.

A mistura refrescante de chá mate, rum, guaraná e limão surgiu como uma alternativa à tradicional cerveja dos rolês, a princípio apenas para agradar um grupo de amigos. Com o tempo, caiu nas graças do público, conquistou as prateleiras de supermercados e foi sucesso no Carnaval.

Agora, a bebida queridinha dos mineiros busca conquistar a galera de São Paulo e outros estados.

No Arreda pra Cá, Gael deu detalhes sobre a receita, comentou os boatos de que a marca estaria à venda e falou sobre a relação de amor por BH que ajudou a elevar o Xeque Mate. O episódio completo vai ao ar nesta terça-feira (19), às 17h.

Andreza Miranda

Graduada em Jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2020. Participou de duas reportagens premiadas pela CDL/BH (2021 e 2022); de reportagem do projeto MonitorA, vencedor do Prêmio Cláudio Weber Abramo (2021); e de duas reportagens premiadas pelo Sebrae Minas (2021 e 2023).

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ