VÍDEO: Mãe faz ‘chá de revelação de DNA’ após homem duvidar que filho era dele

Chá relevação DNA
Os dois ainda estavam juntos no começo da gestação (Reprodução/@vandacosta49/TikTok)

A estudante de enfermagem Vanda Ferreira Costa, de 38 anos, fez um “chá de revelação de DNA” após o ex-marido duvidar da paternidade do menino. Os dois ainda estavam juntos até o terceiro mês de gestação, conforme conta a mulher ao G1. Depois de ser alvo de boatos e comentários depreciativos, a mãe decidiu anunciar o teste de paternidade com bolos, balões, doces, e ainda divulgou o vídeo na internet.

O vídeo, publicado na quinta-feira (23), viralizou nas redes sociais e já tem mais de 170 mil visualizações. “Como o pai do Antônio Mikael pediu o DNA, tá aqui, fizemos. E se der positivo, quando eu estourar o balão azul, vai aparecer a fotinha do papai e da mamãe no período da gestação”, disse a mãe no vídeo, que logo em seguida estoura um balão e mostra a foto dos dois juntos durante a gestação de Antônio. “Parabéns, deu positivo!”, diz uma criança ao fundo.

O caso aconteceu em Palestina de Goiás (GO). Em entrevista ao G1, a mãe conta que fez o vídeo para mostrar à cidade que estava certa em relação à paternidade de seu filho. “A gente mora em uma cidade muito pequena. O pessoal ficava comentando que não era filho dele. Ficava falando que era filho de ‘tiquinho de um e tiquinho de outro”, disse Vanda, que ainda revelou como os comentários a machucavam e que não esperava tanta repercussão com o vídeo.

Ainda segundo a mulher, os boatos começaram quando ela terminou o relacionamento com o pai do bebê e então marido no terceiro mês de gestação.

Falta de apoio na gravidez

O ex-marido duvidou da paternidade após o nascimento do menino. A mãe, por sua vez, entrou na Justiça para conseguir fazer com que ele pagasse a pensão do filho. Com o resultado do DNA em mãos, ela espera realizar os acordos em uma próxima audiência.

Como se não bastasse o tratamento do ex-marido e os comentários depreciativos das pessoas sobre ela, a estudante ainda teve Covid-19 no oitavo mês de gravidez, ficou uma semana internada e precisou de passar por um parto de emergência. Segundo Vanda, ela enfrentou todo o processo sozinha, pois os pais são idosos e não puderam acompanhá-la no hospital.

Após a surpreendente repercussão do vídeo, a mulher disse que espera que a gravação sirva de apoio para outras mães que compartilham da mesma história. “A gente fica tão ofendida, machuca tanto”, disse.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários