Prefeitura de Belo Horizonte garante assistência à saúde para população da capital

Belo Horizonte é a capital do Brasil que mais investe em saúde por habitante. Os investimentos são de R$ 2.015,88, enquanto a média brasileira é R$ 1.223,41, ou seja BH investe 65% mais que a média nacional. Os dados são do Ranking de Sustentabilidade dos Municípios (CLP) e refletem o investimento da Prefeitura de Belo Horizonte para garantir o cuidado da população.

Para aprimorar cada vez mais a assistência prestada, o município tem se preocupado também com a estrutura das unidades. Por isso, nos últimos quatro anos, 49 centros de saúde foram totalmente reconstruídos na cidade.

As reestruturações fazem parte do projeto de qualificação da Atenção Primária e contemplará 59 centros de saúde. Anteriormente, o contrato da Prefeitura de Belo Horizonte previa a reconstrução de 50 unidades, mas foi feita uma ampliação que alterou o número de unidades participantes.

As obras são feitas por meio de Parceria Público-Privada (PPP) e têm como objetivo melhorar a infraestrutura e proporcionar mais conforto aos usuários e profissionais. Esse modelo prevê que as intervenções, os serviços não assistenciais e a manutenção das unidades fiquem sob a responsabilidade da empresa parceira. Já o atendimento aos usuários segue com a Secretaria Municipal de Saúde, com a prestação de 100% do serviço pela rede SUS-BH.

As unidades reconstruídas possuem estrutura ampla e padronizada, com dois pavimentos para garantir fácil acesso às pessoas com mobilidade reduzida. Além disso, são 17 consultórios, sendo um odontológico, além de salas de espera, triagem, procedimentos, curativos, coleta, vacinação, higienização e um espaço multiuso. Há também farmácia e setor de zoonoses.

Centro de Saúde São Paulo
O Centro de Saúde São Paulo foi uma das unidades a ser reconstruída pela Prefeitura de Belo Horizonte. (Reprodução/ PBH)

Novos centros de saúde em BH

Além das 49 unidades já entregues, os centros de saúde Conjunto Santa Maria (Centro-Sul), Heliópolis (Norte), Diamante (Barreiro) e Dom Orione (Pampulha) já estão sendo reconstruídos e funcionarão em novas sedes.

Já as unidades Independência (Barreiro), Itamarati (Pampulha), Alameda dos Ipês (Venda Nova), Céu Azul (Venda Nova), Nova York (Venda Nova) e Minas Caixa (Venda Nova) ainda terão as obras iniciadas.

Prefeitura de BH nomeia 298 médicos

A Prefeitura de Belo Horizonte segue trabalhando para fortalecer as equipes das unidades de saúde da capital. Com isso, em 2023 a cidade atingiu a marca de 298 médicos nomeados no concurso regido pelo edital 01/2020, considerado o mais robusto em número de convocados dos últimos dez anos da área da Saúde.

Um novo concurso da Saúde já está em elaboração para os cargos de médico, enfermeiro, técnico de serviços de saúde e técnico superior de saúde. A previsão é que o edital seja publicado no primeiro semestre de 2024.