Pesquisar
Close this search box.

Projeto ‘Fábrica de Teatro’ aproximou crianças de Belo Horizonte e Sabará das artes cênicas; conheça a iniciativa

Por

Projeto 'Fábrica de Teatro' aproximou crianças de Belo Horizonte e Sabará das artes cênicas; conheça a iniciativa
Projeto realizou intervenções teatrais e entregou acervos culturais para escolas públicas das cidades. (Reprodução: Hugo Daniel Fotografias/Komedi)

O projeto ‘Fábrica de Teatro’ realizou, entre os dias 20 e 22 de setembro, a entrega gratuita de acervos culturais da área das artes cênicas em escolas públicas de Belo Horizonte e Sabará, com o objetivo de incentivar a prática do teatro entre as crianças.

Além disso, contou apresentações teatrais que tiveram intérprete de libras e monitor, que auxiliou o público no espaço e orientou os participantes com deficiências físicas, visuais ou que apresentassem espectros, síndromes ou doenças que gerem limitações. 

A intervenção conta a história de dois amigos que, cansados de ficar o dia todo jogando no celular e vendo redes sociais, começam a conversar. O grande sonho deles é embarcar em grandes aventuras e conhecer piratas, fadas, princesas, animais falantes e muito mais.

Projeto 'Fábrica de Teatro' aproximou crianças de Belo Horizonte e Sabará das artes cênicas; conheça a iniciativa 2
Reprodução: Hugo Daniel Fotografias/Komedi

Nesse momento de tédio, um deles resolve abrir um armário antigo que era da avó, e dentro encontra todos seus sonhos reunidos. O jovem convida seu amigo a embarcar nessa aventura e desbravar reinos com as fantasias e objetos encontrados.

Juntos, eles se vestem de diversos personagens, contam muitas histórias e descobrem que o que estão fazendo é arte. Encenando, os amigos mostram que o teatro é capaz de tudo, basta ter imaginação. O projeto contou ainda com intérprete de libras e monitor que auxiliou o público e participantes que possuíam alguma deficiência.

A partir das estruturas, as crianças puderam encontrar figurinos e adereços para estimular a imaginação, a criatividade, o trabalho em equipe e, além disso, ter maior contato com o universo das artes cênicas.

Em Belo Horizonte, as estruturas e a intervenção teatral contemplaram crianças da APAE, Escola Municipal Jardim Felicidade e Escola Municipal Desembargador Loreto Ribeiro de Abreu e, em Sabará, as estruturas e a intervenção teatral contemplaram crianças da E. M. Maria Célia de Freitas e E. M. Maria Costa Pinto.

Lei de Incentivo à Cultura, o projeto “Fábrica de Teatro” tem a produção da Faço Arth, com patrocínio da J. Mendes e realizado pelo Ministério da Cultura, Governo Federal União e Reconstrução.

Instituições que receberam as estruturas e oficinas

Em Belo Horizonte: APAE, Escola Municipal Jardim Felicidade e Escola Municipal Desembargador Loreto Ribeiro de Abreu;

Em Sabará: E. M. Maria Célia de Freitas e E. M. Maria Costa Pinto

Sobre a J. Mendes

Há mais de 50 anos, em dezembro de 1967, nascia a J. Mendes, mineradora fundada pelo empresário mineiro José Mendes Nogueira. Ao longo de sua operação ampliou seus negócios voltando sua estratégia aos segmentos de Mineração, Agronegócio, Gestão de Imóveis, Gestão de Terminais e Aviação.

Os constantes investimentos em tecnologia, pesquisa e desenvolvimento colocam a J. Mendes entre as empresas mais reconhecidas do Brasil. Desde sua fundação, acredita no desenvolvimento social, ambiental e econômico como propulsores de uma sociedade justa, inovadora, sustentável e humanitária, prezando assim, por gestão corporativa responsável e ética e comprometida, sobretudo, com o progresso do País. J. Mendes, juntos transformamos riquezas minerais em desenvolvimento!

Sobre o Ministério

A principal ferramenta de fomento à Cultura do Brasil, a Lei de Incentivo à Cultura contribui para que milhares de projetos culturais aconteçam, todos os anos, em todas as regiões do país.

Por meio dela, empresas e pessoas físicas podem patrocinar espetáculos – exposições, shows, livros, museus, galerias e várias outras formas de expressão cultural – e abater o valor total ou parcial do apoio do Imposto de Renda.

A Lei também contribui para ampliar o acesso dos cidadãos à Cultura, já que os projetos patrocinados são obrigados a oferecer uma contrapartida social, ou seja, eles têm que distribuir parte dos ingressos gratuitamente e promover ações de formação e capacitação junto às comunidades.

Criado em 1991 pela Lei 8.313, o mecanismo do incentivo à cultura é um dos pilares do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), que também conta com o Fundo Nacional de Cultura (FNC) e os Fundos de Investimento Cultural e Artístico (Ficarts).

Essas ações são patrocinadas pela J. Mendes. Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura.

Grupo Komedi

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ