Produtores do BBB são acusados de assédio sexual por estudante mineira

Aline Vargas
Aline denunciou o caso na Delegacia da Mulher de BH (Reprodução/@alinevargas85/Instagram)

Uma estudante de odontologia de 35 anos oficializou na polícia a denúncia contra dois produtores do Big Brother Brasil, da TV Globo, por assédio sexual. Nas redes sociais, Aline Vargas cobra posicionamentos da emissora e compartilha as imagens referentes ao assédio sofrido. Segundo ela, o chefe de produção de elenco do programa pediu que ela mandasse fotos nuas para que ela entrasse no reality. Procurada, a Globo esclareceu que o homem não está mais na empresa.

Ao BHAZ, Aline conta que se inscreveu para a edição de 2021 do programa, mas não foi aceita. Em janeiro deste ano, o chefe de produção de elenco a chamou no Instagram, dizendo que gostou muito dela e que não sabia por que ela não tinha entrado no reality. “Ele disse que queria me acompanhar, e passou a responder minhas fotos me elogiando”, detalha.

Assédio

Quando as inscrições para o BBB 22 abriram, ela enviou um vídeo no site oficial do reality para participar. De acordo com ela, o homem falou que podia ajudá-la a entrar no programa e pediu que ela mandasse o vídeo de inscrição para ele no WhatsApp. “Eu mandei, e ele me ligou e disse: Aline, não tenho paciência para ver video longo, me manda umas fotos. Eu mandei algumas de uma vez, e ele pediu para eu ‘mandar devagarzinho’, uma por vez”, conta.

O produtor, então, teria começado a pedir fotos de biquíni, antes de pedir que ela mandasse uma “foto gostosa”, e, depois, uma “nude”. “Eu fiquei em choque. Falei para o meu marido e ele achou que eu estava brincando, mas mostrei a conversa e ele disse para eu desconversar, porque senão ele me tiraria da seletiva. Ele continuou cobrando, e eu falei que ele era maior do que isso e pedi para parar. Ele só falou ‘tchau'”, completa Aline.

Ainda segundo ela, as conversas aconteceram nos dias 15 e 16 de maio. No dia 23, ela denunciou o caso na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Belo Horizonte. A Polícia Civil confirmou, em nota (leia na íntegra abaixo), que um inquérito foi instaurado para investigar a denúncia. “Outros detalhes serão repassados em momento oportuno, considerando que as investigações estão em curso e a divulgação antes da conclusão do procedimento pode prejudicar o andamento do feito”, informou a corporação.

Aline conta, ainda, que quando começou a falar sobre o ocorrido nas redes sociais, recebeu uma mensagem de outro produtor do BBB. “Ele começou a conversar comigo, falou que ia me dar umas dicas. Um dia, eu postei algo sobre toda mulher ter celulite, e ele respondeu que queria fazer carinho na minha celulite, que queria me beijar. Depois postei um vídeo dançando e ele me mandou mais coisas obscenas”, detalha.

A estudante garante que anexou todas as mensagens trocadas no inquérito policial, e que as identidades dos acusados foram digitalmente confirmadas.

O que diz a Globo?

Procurada pelo BHAZ, a Globo explicou que “não comenta questões relacionadas a Compliance” – que dizem respeito às diretrizes e conduta dos profissionais -, mas garantiu que “o colaborador em questão não está mais na empresa”.

“Aproveitamos para reiterar que temos um Código de Ética, que deve ser seguido por todos nossos colaboradores, e uma ouvidoria pronta para receber quaisquer relatos de violação ao Código”, disse, em nota. “Todo relato é apurado criteriosamente assim que a empresa toma conhecimento e as medidas necessárias são adotadas”, finalizou.

Nota da Polícia Civil

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que o inquérito policial está em andamento na Delegacia Especializada de Investigação a Violência Sexual em Belo Horizonte.  Outros detalhes serão repassados em momento oportuno, considerando que as investigações estão em curso e a divulgação antes da conclusão do procedimento pode prejudicar o andamento do feito”.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

OLHO NA DICA PARA ECONOMIZAR

Na sede do BHAZ, economizamos todos os meses na conta de energia por meio de uma operação regulamentada pela ANEEL e ainda desconhecida por muitos consumidores. E o melhor: não tivemos nenhum custo extra para ter acesso a esse desconto. Por isso, damos esta dica para quem mora em qualquer cidade de Minas Gerais.

Sua conta de luz pode ficar até 15% mais barata com a Metha Energia. Faça agora seu cadastro, é 100% DIGITAL e GRATUITO. Clique no botão abaixo e simule direto seu desconto mensal. Caso queira saber mais sobre a tecnologia, leia este conteúdo que explica em detalhes a operação.

Comentários