Pesquisar
Close this search box.

‘Arvorômetro’: BH lança ferramenta para monitorar arborização na capital

Por

Fuad Noman
O "arvorômetro" informará, em tempo real, os plantios que forem realizados na capital (Isabella Guasti/BHAZ)

Nesta quarta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, a Prefeitura de Belo Horizonte anunciou a criação do “arvorômetro”, ferramenta que permitirá aos cidadãos conferir informações atualizadas sobre o plantio de árvores na capital mineira. A previsão é de que 100 mil árvores sejam plantadas até o fim do ano.

“Este recurso reflete a crença de que cada árvore plantada representa uma transformação para a cidade. Mais do que apenas uma muda, é a promessa de um futuro melhor. Com as mudanças climáticas se tornando cada vez mais evidentes, as árvores são indispensáveis para assegurar um futuro de equilíbrio ecológico”, informa a prefeitura em comunicado.

O “arvorômetro” informará, em tempo real, os plantios que forem realizados na capital. O hotsite fornecerá ainda um mapa de plantio, com a localização e a espécie plantada. A iniciativa faz parte da meta institucional, lançada em 2021, de plantar 100 mil árvores até o final de 2024.

“O ‘arvorômetro’ não apenas ajuda a rastrear o progresso em direção a essa meta, mas também promove a transparência e o engajamento da comunidade, permitindo que os cidadãos acompanhem de perto os esforços de arborização e contribuam para a construção de uma cidade mais verde e sustentável”, completa o texto.

O site contará também com uma seção especial dedicada às 10 espécies de mudas mais plantadas, incluindo suas características e curiosidades, dados elaborados por uma equipe técnica especializada da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Plano Municipal de Arborização Urbana

Belo Horizonte também ganhou um novo Plano Municipal de Arborização Urbana (PMAU), que prevê o plantio de 1 milhão de árvores até 2050. Hoje, são cerca de 500 mil. O prefeito assinou nesta quarta-feira (5) um contrato com a empresa responsável pelo projeto.

Confira as metas:

  1. Ampliar os benefícios da arborização urbana por meio de novos plantios de árvores;
  2. Educar a população sobre o manejo e cuidado com a arborização urbana;
  3. Proteger a arborização urbana de pragas e doenças;
  4. Assegurar a continuidade da arborização urbana ao longo do tempo;
  5. Manter e restaurar habitats saudáveis;
  6. Ampliar os benefícios das árvores de rua;
  7. Garantir a segurança pública;
  8. Melhorar a qualidade da água e diminuir o escoamento de águas pluviais;
  9. Promover a integração da arborização com o desenho urbano;
  10. Fornecer a revisão e a permissão eficazes e eficientes do plano;
  11. Fornecer fiscalização efetiva para a proteção de árvores;
  12. Identificar mecanismos eficazes de monitoramento da arborização;
  13. Fornecer apoio financeiro adequado e confiável para a manutenção e expansão da arborização.

Isabella Guasti

Jornalista graduada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022 e também de reportagem premiada pelo Sebrae Minas em 2023.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ