Home Colunas Orion Teixeira [Coluna do Orion] Presidente da Cemig prevê aumento na conta de luz com a crise das usinas

[Coluna do Orion] Presidente da Cemig prevê aumento na conta de luz com a crise das usinas

Diante do impasse com o Governo federal, o presidente da Cemig, Bernardo Salomão, prevê aumento da tarifa de energia elétrica seja qual for o desfecho da crise sobre as quatro usinas que estão sob a concessão da estatal.

Paralelamente, à mobilização política, o governo mineiro está negociando com o federal o pagamento de R$ 11 bilhões para manter as usinas, que representam 50% de sua produção. Isso evitaria o leilão das quatro usinas previsto para 27 de setembro próximo.

Salomão disse que que a proposta da companhia foi aceita pelo Ministério do Planejamento. Agora, a Cemig está em busca de empréstimos ou parceiros para arrematar as usinas. O pagamento tem que ser feito até novembro deste ano. O problema é que a dívida da Cemig é de igual valor, cerca de R$ 12,5 bilhões, metade dela prevista para vencer em 2018.

Por isso, ao fazer o negócio, o presidente da Cemig prevê aumento de 3 a 4% das tarifas até o final do ano. Se perder as usinas, o aumento poderá ser ainda maior, já que as usinas podem passar para as mãos de estrangeiros.

Na sexta (18), foi realizado ato público, em Indianópolis, no Triângulo Mineiro, em defesa da Cemig e contra o leilão de quatro usinas: São Simão, Jaguara, Volta Grande e Miranda (todas no Triângulo Mineiro). Os discursos foram inflamados do tipo ‘não mexam com Minas’, ‘que o mineiro dá um boi para não entrar na briga e uma boiada para não sair dela’, e que ‘Minas está unida’, do governo até a oposição.

Em seu discurso, Salomão classificou de “injustiça” a empresa ter que pagar por usinas que, segundo ele, são suas.

O assunto também está na justiça e, se o Supremo Tribunal Federal, concordar com os argumentos de Minas, nesta semana, a renovação das usinas seria um direito automático. Na tarde de ontem, o juiz do TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), Antônio Souza Prudente, suspendeu, provisoriamente, o leilão das quatro usinas.

Querem a cabeça do Tasso

Depois do estresse da sexta-feira (18) passada, por conta da exibição do programa partidário, que foi crítico ao apoio que é dado pelos tucanos ao presidente Michel Temer, a ala governista do PSDB quer a cabeça do atual presidente interino, senador Tasso Jereissati (CE). E não é só pelo programa partidário, não. Surgiu mais uma: a publicação de cronograma das convenções do partido, anunciado por Tasso, na sexta, sem ouvir a direção do partido, os vices-presidentes.

Eles ameaçam até deixar o partido caso não aconteça a saída dele do comando. Entre os que ameaçam sair, estão nomes históricos e fundadores da legenda. Aécio, que não é mais presidente, teve que se afastar depois de ser denunciado por corrupção em delação da JBS, terá que resolver a parada.

A ala anti-Tasso fará reunião na noite desta segunda (21), em Brasília, para comunicar Aécio a posição. A volta de Aécio também não é aceita pela maioria. Ainda ontem, a Executiva do PSDB em São Paulo criticou a reunião dele com o presidente Temer. Em nota, os tucanos paulistas afirmaram que encontros assim “só nos causam desconforto e embaraços”. A especulação é que Temer tenta esvaziar o poder do presidente interino para que Aécio reassuma o comando.

Jereissati disse que não renunciará à presidência interina do PSDB e que, caso Aécio queira reassumir, terá que pedir publicamente. Tasso afirmou já ter colocado o cargo à disposição e que Aécio recusou.

De sua vez, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, nesta segunda (21), que as disputas internas do PSDB, rachado sobre o apoio ao governo Michel Temer, ajudam o partido dele, o Democratas, a crescer e a viabilizar eventual candidatura própria presidencial.

Assembleia homenageia José Alencar com auditório

O presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes (PMDB), inaugura, na próxima segunda-feira (28), mais um espaço de participação popular: o auditório José Alencar Gomes da Silva, localizado no térreo do Palácio da Inconfidência, sede do Legislativo mineiro.

Após a inauguração, será lançada, nesse auditório, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional. Formada por 201 deputados federais e 18 senadores, a frente defende o desenvolvimento da sociedade brasileira de forma justa, próspera e soberana. O movimento foi criado em junho deste ano, a partir de requerimento do deputado federal Patrus Ananias (PT-MG), e é presidido pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR).

Auditório José Alencar Gomes da Silva será inaugurado no dia 28 (Guilherme Dardanhan/ALMG)

O auditório José Alencar terá 156 assentos, além de dez lugares destinados à coordenação dos trabalhos e um púlpito para pronunciamentos. O espaço disporá de tratamento acústico e câmeras para as transmissões da TV Assembleia.

“Esse novo auditório vem ampliar os espaços de diálogo com a sociedade mineira e atender à diretriz do biênio 2017-2018 de melhorar a infraestrutura da Assembleia para a realização de eventos. É também uma justa homenagem a um exemplar político mineiro, José Alencar Gomes da Silva”, afirmou Adalclever Lopes.

Natural de Muriaé (Zona da Mata), José Alencar Gomes da Silva foi um dos mais bem-sucedidos empresários brasileiros. Ingressou na política em 1994, quando se candidatou ao Governo do Estado, ficando em terceiro lugar. Em 1998, elegeu-se para o Senado e, em 2002, chegou a vice-presidente da Repúblic,a na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em março de 2011, três meses após concluir o segundo mandato de vice, faleceu vítima de câncer, contra o qual lutava desde 2000.

(*) Jornalista político; leia mais no www.blogdoorion.com.br

Comentários

Orion Teixeira

Orion Teixeira

*Jornalista político, Orion Teixeira recorre a sua experiência, que inclui seis eleições presidenciais, seis estaduais e seis eleições municipais, e à cobertura do dia a dia para contar o que pensam e fazem os políticos, como agem, por que e pra quem. É também autor do blog que leva seu nome (www.blogdoorion.com.br), comentarista político da TV Band Minas e da rádio Band News BH e apresentador do programa Pensamento Jurídico das TVs Justiça e Comunitária.

Carregar mais em Orion Teixeira