Home NotíciasBH‘Linda história de amor’: Carnaval de BH será palco de casamento de paulistas após reunir casal em 2017

‘Linda história de amor’: Carnaval de BH será palco de casamento de paulistas após reunir casal em 2017

Uma bruxinha e um Cisne Negro. Foi nas fantasias desses personagens, no Carnaval de Belo Horizonte de 2017, que o casal paulista Camila Thomé, de 35 anos, e Marcelo Patarro, de 39, engatou o relacionamento. Nesta segunda-feira (4), a folia da capital mineira proporcionará outro capítulo importantíssimo para o casal: eles vão se casar no meio dum cortejo!

Sim, uma história pra qualquer roteirista ficar invejado… Vamos contar do início! Os dois se conheceram em uma festa no interior de São Paulo, no fim de 2016. Eles ficaram juntos, mas logo o relacionamento esfriou: ela retornou a Brasília, onde morava, e ele seguiu para a capital paulista.

Leia mais: William Bonner fala sobre paternidade no Altas Horas e diz que filhos são ‘pessoas do bem’

“Nós ficamos, gostamos de estar juntos, mas como morávamos em cidades distantes, não imaginava que nos reencontraríamos tão cedo”, relata Camila ao BHAZ. Durante cerca de dois meses, eles nem mesmo se falavam direito pelas redes sociais.

O destino, porém, moveu as agendas e os rumos do casal que, sem saber, seguia para a mesma cidade no Carnaval de 2017. “Uma amiga minha, que morava em Brasília, é mineira e me convidou pra passar o feriado em BH. Eu estava a caminho, quando recebi um telefonema do Marcelo perguntando aonde eu iria passar os dias do Carnaval”.

Camila relembra a surpresa do noivo (marido, em questão de horas!) – que nasceu em Contagem e estava a passeio para reencontrar amigos – com a resposta dela. “Eu falei pra ele que estava indo pra BH e ele disse: ‘Não acredito! Eu já estou em Minas Gerais!'”.

Cupido carnavalesco

Leia mais: Chuvas de meteoros poderão ser vistas no Brasil este mês

Passada a surpresa, eles logo deram um jeito de se encontrar. Marcelo conhecia os idealizadores do bloco Pó de Sim e convidou Camila para o desfile na segunda-feira. Antes disso, porém, não resistiram e se encontraram no domingo. A partir desse momento, o namoro era oficial.

Eles voltaram para suas cidades e já começaram os planos para ficar mais perto. Em 2018, Camila encerrou o projeto no qual trabalhava em Brasília e mudou-se para o interior de São Paulo. Marcelo também se organizou e os dois passaram a morar juntos há cerca de um ano.

Camila Marcelo curtindo o Carnaval de BH (Arquivo Pessoal)

A ideia do casamento no Carnaval surgiu durante uma conversa com os amigos do Pó de Sim. Uma das integrantes brincou que eles poderiam se casar no bloco.

“A gente se divertiu com a ideia, mas no início era uma brincadeira. Depois veio o convite dos idealizadores do Pó de Sim e a gente pensou ‘por que não?’. Nós dois amamos o Carnaval, nossa história aconteceu mesmo foi durante a festa e a gente gostou muito de ter assistido a um casamento em plena folia” conta. “A partir daí já, marcamos a cerimônia para este ano”.

Véu e grinalda, terno, fraque? O que começou com fantasia também vai ser celebrado de forma nada convencional. Para o figurino, eles decidiram se inspirar na história de vida de cada um.

Camila é consultora financeira e trabalha com coletores de material reciclável. Marcelo é sociólogo, apaixonado por cultura popular e participa de teatros da dança de Folia de Reis. Ela se casa vestida de Rainha da Sucata (com produtos reaproveitados), e ele de anti-herói do sertão. “É o homem simples que quer ficar com a rainha. E consegue!”, diverte-se Camila.

A cerimônia vai ter a presença de familiares e amigos de todos os cantos do Brasil. O bloco Pó de Sim sai às ruas da capital na próxima segunda (4) e, ao fim da folia, eles já voltam pra casa casados.

Bloco casamenteiro

O malandro Fabiano e a cigana Ana: Carnasamento 2017 (Facebook/ Reprodução)

Os psicólogos Fabiano Siqueira e Ana Martins, ambos de 37 anos, se definem como um casal super contemporâneo. Eles se conheceram pelo Tinder, não arredam o pé durante o Carnaval e escolheram uma segunda-feira da maior festa popular do país para se casar.

A ideia surgiu durante uma viagem tranquila pela Chapada dos Veadeiros. “Nós já morávamos juntos e estávamos falando sobre como seria nosso casamento. Já que o Fabiano nasceu durante um Carnaval, sugeri que nos casássemos na mesma época”. Ana conta que, no início, ele levou na brincadeira, mas que depois a ideia foi tomando forma.

A psicóloga se orgulha da história do casal. “Nós amamos Carnaval, acreditamos na ocupação do espaço público e nunca nos imaginamos em uma cerimônia tradicional. Então foi o casamento perfeito pra gente. E, hoje, é maravilhoso poder inspirar e dar a mesma oportunidade a outros casais”, conclui.

Quem sabe uma bela história de amor não está reservada pra você também?!

BLOCO PÓ DE SIM

Data: Segunda-feira
Concentração: às 10h na Praça Zamenhof, no bairro Floresta
Cortejo: 12h até a Praça Comendador Negrão de Lima
Casamento: 14h

Comentários