Home Notícias Esportes Universidade expulsa agressor de árbitra em torneio de futsal; imagens causaram indignação

Universidade expulsa agressor de árbitra em torneio de futsal; imagens causaram indignação

A Universidade Federal Delta do Parnaíba (UFDPar), no Piauí, decidiu pela expulsão do atleta universitário Rodrigo Quixaba, aluno do curso de engenharia de pesca. O estudante agrediu uma mulher que atuava como árbitra durante partida de um torneio de futsal realizado no campus da instituição. (Veja o vídeo abaixo).  

A agressão foi no dia 3 de julho e teve grande repercussão em todo o país. Um vídeo registrou o momento em que Quixaba parte pra cima Eliete Maria, de 42 anos, com socos e tapas. As imagens geraram revolta e vários pedidos por parte dos estudantes da universidade pela exclusão de Rodrigo Quixaba do seu quadro de alunos. 

A UFDPar  apurou o caso durante dois meses e optou pela expulsão, depois de ouvir as testemunhas, concluindo que o aluno deveria deixar a universidade. 

Entenda o caso

O aluno Rodrigo Quixaba disputava um campeonato universitário quando foi expulso pela árbitra Eliete Fontenele. Houve um início de tumulto entre os jogadores dos dois times. A árbitra tentou controlar a situação e aplicar a regra do jogo mostrando o cartão vermelho para Rodrigo por reclamação. Ele se descontrolou e foi para cima de Eliete, agredindo-a com socos e tapas, precisando ser contido pelos demais atletas. 

Após o crime, Rodrigo fugiu do ginásio falou, por meio de um advogado, que não tinha intenção de agredir Eliete. A defesa de Rodrigo alegou que não houve violência de gênero. 

A árbitra foi a uma delegacia e  registrou um Boletim de Ocorrências após o fato e que chegou a pensar em sair da sua cidade, devido à  repercussão do caso. 

Associação de árbitros emite nota de repúdio

A Associação Nacional dos Árbitros de Futsal (Anafutsal), falou, em nota que repudia o ato de covardia contra a árbitra. A entidade afirma quer a agressão será um dado estatístico e prometeu acompanhar as investigações.

“A Associação Nacional dos Árbitros de Futsal (ANAFUTSAL) repudia esta total covardia a uma árbitra do Piauí, que estava desenvolvendo seu trabalho honestamente e foi brutalmente agredida por este indivíduo. Que a justiça seja feita logo e que não seja apenas mais uma agressão a árbitros. Que a agressão da colega do Piauí não fique apenas em estatísticas. Estaremos acompanhando este caso”.

UFPI  diz que ato foi afronta à paz

A administração da Universidade Federal do Piauí, que é responsável pela UFDPar, manifestou apoio à Eliete e que poderá tomar outras medidas cabíveis.  

“A Administração Superior da Universidade Federal do Piauí e toda a comunidade acadêmica repudiam veementemente a agressão sofrida pela árbitra Eliete Maria Fontenele, provocada por aluno de Engenharia de Pesca na noite de ontem (3) no Campus Ministro Reis Velloso, da Universidade Federal do Delta do Parnaíba-UFDPAR. A UFPI reitera a defesa de uma cultura de paz, respeito e tolerância em todos os seus espaços acadêmicos. Esse lamentável fato será apurado e tomadas todas as medidas cabíveis. Atos dessa natureza afrontam a cultura de paz defendida por esta gestão que tem o diálogo e o respeito à dignidade humana como esteio da administração pública. Manifestamos nosso apoio e solidariedade à vítima”.

Comentários