Home NotíciasBrasilRepórter da Globo chora ao vivo ao falar de recuperados da Covid-19: ‘Somos seres humanos’

Repórter da Globo chora ao vivo ao falar de recuperados da Covid-19: ‘Somos seres humanos’

reporter globo chora recuperados coronavirus

Um repórter da TV Amazônica, afiliada da Rede Globo no Amazonas, protagonizou mais um momento emocionante da cobertura dos avanços do novo coronavírus no Brasil. Em uma edição do Jornal do Amazonas exibida no último fim de semana, ele não conseguiu segurar as lágrimas ao falar de pessoas que se curaram da Covid-19 e mostrou, ao vivo, a sensação de conseguir dar notícias boas em meio a tantas perdas: alegria e emoção.

Paulo Paixão entrou ao vivo no jornal para falar sobre o número de pessoas curadas do vírus no Estado, que chegou a 1.037 no fim de semana. Enquanto narrava cenas de pacientes que saíram aplaudidos por profissionais da saúde do Hospital Delphina Aziz, em Manaus, ele foi às lágrimas.

Leia mais: Com febre, Bolsonaro faz exame de Covid-19 e toma hidroxicloroquina

“Olha só a felicidade dessas pessoas, das pessoas que trabalham na saúde, que estão diariamente cuidando desses pacientes”, disse, emocionado. Com a dificuldade de prosseguir com o texto, o repórter ainda fez uma pausa para se recompor e recebeu apoio dos colegas.

‘A gente se envolve muito’

Leia mais: Nick Cordero, astro internacional, morre aos 41 anos por Covid-19

Enquanto tentava conter as lágrimas, Paulo pediu desculpas por não ter conseguido se segurar na transmissão ao vivo e foi apoiado pela apresentadora do jornal, Larissa Santiago.

Ela pediu ao colega que não se sentisse culpado e aproveitou a situação para conversar com o público: “A gente se emociona, fica feliz mesmo, e às vezes a gente chora porque lamenta a perda. Eu já me emocionei aqui no jornal também e a gente não tem que se envergonhar disso não, somos seres humanos”.

Apesar da matéria exibida ser um alívio para muitos, com o número de recuperados aumentando, Larissa também falou sobre as dificuldades que os jornalistas enfrentam. “Gente, tem mais de 40 mil casos em todo o Brasil. A gente se envolve muito nessas histórias, só que hoje eu sei que suas lágrimas são de felicidade, meu amigo. A gente quer que as pessoas comemorem, a gente quer aplaudir todos esses pacientes, que essas pessoas fiquem bem”, concluiu.

Casos confirmados

Até esta segunda-feira (27), o Amazonas totalizou 3.928 casos de coronavírus – sendo quase 70% apenas na capital Manaus – e 320 mortes ao todo. A taxa de letalidade do Estado ultrapassa a média nacional.

Ainda nesta semana, a capital ganhou as manchetes do país após anunciar que poderiam faltar caixões para enterrar as vítimas da doença.

Giovanna Fávero

Giovanna Fávero

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários