Home NotíciasBrasilEduardo Bolsonaro fala em ‘momento de ruptura’ e cogita ‘medida enérgica’ a ser tomada pelo presidente

Eduardo Bolsonaro fala em ‘momento de ruptura’ e cogita ‘medida enérgica’ a ser tomada pelo presidente

eduardo bolsonaro ruptura

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais nesta quinta-feira (28). Ele falou sobre uma ruptura institucional em uma “live”. O deputado disse que a questão não é de “se”, mas, sim, de “quando” esse “momento de ruptura” vai acontecer.

Em uma transmissão ao vivo em entrevista ao canal Terça Livre, nessa quinta-feira (27), Eduardo Bolsonaro criticou a atuação do STF (Supremo Tribunal Federal) no inquérito que investiga uma rede de divulgação de notícias falsas. Na manhã do mesmo dia, o ministro Alexandre de Moraes autorizou mandados de busca e apreensão contra influenciadores bolsonaristas.

Leia mais: Braga Netto está com Covid-19; governo já soma sete ministros infectados

+ PF faz operação contra blogueiros e políticos investigados por notícias falsas

“Até entendo quem tem uma postura mais moderada para não chegar a um momento de ruptura, um momento de cisão ainda maior, conflito ainda maior. Entendo essa pessoas que querem evitar esse momento de caos. Mas falando bem abertamente, opinião de Eduardo Bolsonaro, não é mais uma opinião de se, mas sim de quando isso vai ocorrer”, declarou o deputado, após dizer que a atuação do STF é ilegal.

Leia mais: BH amanhece com sensação de -1ºC e frio deve seguir durante a semana

Eduardo Bolsonaro também mencionou uma possível “medida enérgica” a ser tomada pelo pai, o presidente da República. “Não se enganem: quando chegar ao ponto em que o presidente não tiver mais saída e for necessária uma medida enérgica, ele é que será taxado como ditador”, afirmou o deputado.

Durante a live, que também teve a participação de Olavo de Carvalho, do médico bolsonarista Italo Marsili e da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), foi citada a teoria de que a investigação é uma conspiração contra o presidente Jair Bolsonaro.

O organizador da transmissão, Allan dos Santos, do site Terça Livre, foi um dos alvos da operação nessa quarta-feira. A PF (Polícia Federal) cumpriu um dos mandados de busca e apreensão na sede do blog e apreendeu celulares e computadores do veículo e do influenciador.

Sofia Leão

Sofia Leão

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários