Home NotíciasCoronavírusEUA sugerem preço global de cerca de R$ 200 por vacina contra Covid-19

EUA sugerem preço global de cerca de R$ 200 por vacina contra Covid-19

vacina covid testes

Os Estados Unidos fizeram um acordo com os laboratórios Pfizer e Biontech para comprar todas as doses de uma potencial vacina contra a Covid-19 por US$ 1,95 bilhão garantindo 100 milhões de doses do imunizante. De acordo com a Reuters, analistas da indústria acreditam que o acordo estabelece uma referência global de preço, pois deve pressionar outras farmacêuticas a estabelecerem valores semelhantes.

O acordo prevê a imunização de 50 milhões de norte-americanos por cerca de US$ 40 por pessoa, o que corresponde a cerca de R$ 202. O valor oferecido pelo governo dos EUA só será pago às farmacêuticas caso as vacinas se mostrem seguras e eficazes em um grande teste clínico, que deve começar neste mês.

Leia mais: PBH libera protocolos para funcionamento de eventos drive-in na capital

Este é o primeiro acordo que estabelece um preço específico para a vacina finalizada contra a Covid-19. “O preço médio de uma vacina antigripal é cerca de US$ 40”, disse Peter Pitts, presidente e cofundador do Centro para Medicina de Interesse Público, à Reuters. “Parece bom com esta comparação. Está dentro da média da sensatez”, completou.

O imunizante que deve ser comprado pelos Estados Unidos será, provavelmente, um tratamento de duas doses. O total de 100 milhões de doses equivale a US$ 19,50 por dose (aproximadamente R$ 101), ou cerca de US$ 39 por pessoa.

Testes no Brasil

Leia mais: ‘Crescer com fome foi minha maior fonte de vergonha’, diz Viola Davis

No Brasil, os primeiros testes da vacina que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantã, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, começaram na terça-feira (21). A aplicação do imunizante nos voluntários foi feita no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo, que é o centro coordenador do estudo clínico (leia aqui).

As primeiras aplicações da vacina, na terceira fase de desenvolvimento do imunizante, estão sendo feitas em 890 voluntários, todos os profissionais de saúde do Hospital das Clínicas de São Paulo. A segunda dose será aplicada em 14 dias, e os voluntários seguem em acompanhamento médico.

No Brasil, a fase 3 do estudo recrutará cerca de nove mil profissionais de saúde que trabalham em instalações especializadas para Covid-19 em 12 centros de pesquisa distribuídos pelo país. Fora de São Paulo, a testagem iniciará progressivamente na próxima semana e a previsão é de que seja concluída nas 12 instituições, até meados de setembro.

Sofia Leão

Sofia Leão

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários