Home NotíciasBHInício de motim e incêndio causam tensão em penitenciária da Grande BH

Início de motim e incêndio causam tensão em penitenciária da Grande BH

penitenciaria dutra ladeira ribeirao neves

Um princípio de motim iniciado por presos do Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Grande BH, causou tensão na noite dessa quinta-feira (23). Houve, inclusive, um princípio de incêndio. Segundo a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), a situação já foi controlada e ninguém se feriu.

Os detentos inciaram o motim, na noite de ontem, e colocaram fogo em colchões. De acordo com nota (leia abaixo na íntegra) do Depen-MG (Departamento Penitenciário de Minas Gerais), “a queima de colchões pode ter relação com uma apreensão realizada, na noite anterior, pelos policiais penais da unidade, que impediu a entrada de celulares, chips e outros ilícitos na unidade”. Duas pessoas foram presas na ocasião.

Leia mais: Agiota é preso por matar mulher durante festa em Betim

O tumulto foi controlado ainda na noite de quinta por policiais penais do local. Ainda de acordo com órgão, não houve nenhum ferido na confusão.

Questionados sobre a situação do novo coronavírus no local, a Sejusp informou que, até às 9h desta sexta-feira (24), “não houve nenhum caso confirmado de Covid-19 no Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves”, e que todas as medidas de prevenção e controle estão sendo tomadas. 

Nota da Sejusp

Leia mais: Covid-19: BH registra 53 mortes em 24 horas; comércio vai reabrir

“A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), informa que policiais penais do Presídio Antônio Dutra Ladeira, unidade prisional localizada em Ribeirão das Neves,  contiveram um princípio de tumulto na noite dessa quinta-feira (23.7).

Presos de duas celas atearam fogo em colchões. A subversão foi rapidamente interrompida pela ação dos policiais penais de plantão.  Não houve feridos e a situação já foi controlada. 

O Depen-MG avalia que a queima de colchões pode ter relação com uma apreensão realizada, na noite anterior, pelos policiais penais da unidade, que  impediu a entrada de celulares, chips e outros ilícitos na unidade. Dois indivíduos foram presos.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen MG), informa que, até às 9h desta sexta-feira (24/7), não há nenhum caso confirmado de covid-19 no Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves”. 

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva da UOL.

Comentários