Mãe com depressão esfaqueia os filhos e se mata em seguida

rua Geremias Alves em Contagem
Criança de 9 anos foi ferida nos braços e filho mais velho, de 18 anos, foi atingido na perna (Reprodução/Google Street View)

Uma mãe de 37 anos esfaqueou os filhos e se matou em seguida, na noite dessa terça-feira (29), em Contagem, na região metropolitana da capital mineira. O crime aconteceu por volta das 20h, dentro da casa da família, no bairro Durval de Barros. Segundo a PM (Polícia Militar), o pai da mulher e avô das crianças alegou que a filha tinha problemas psicológicos e fazia uso de medicamentos controlado para depressão.

Ontem, o homem relatou aos militares que a filha estava mais agitada que o normal. Ela chegou, inclusive, a dar remédios para que os filhos dormissem. Mais tarde ele ouviu um barulho no quarto da moça, e, quando chegou ao cômodo, viu a cena devastadora. A neta, de 9 anos, foi atingida com dois golpes de faca, uma em cada braço. Já o neto de 18 anos foi ferido na perna. A mãe já estava inconsciente e apresentava um corte na barriga.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para o socorro das vítimas, mas a mulher não resistiu e morreu no local. A criança e o adolescente foram levados para o Hospital Municipal de Contagem.

Outro caso

No final de agosto, uma mulher de 36 anos foi presa por tentar matar a própria filha, de apenas 4 anos, ela também agrediu o marido. O crime aconteceu em Cuiabá (MT). De acordo com a PM, a suspeita foi conduzida à delegacia por homicídio doloso tentado (quando há a intenção de matar), e por tortura cometida contra criança.

O marido da mulher contou que pediu a separação dela e por isso ela ameaçou matar a filha por vingança. Vizinhos relataram à polícia que a mulher torturou a menina tentando sufocá-la com um travesseiro (veja aqui).

Edição: Aline Diniz
Camila Saraiva
Camila Saraivacamila.saraiva@bhaz.com.br

Jornalista formada pela PUC-Minas em 2015. Pós-graduada em Jornalismo em Ambientes Digitais pelo Centro Universitário UniBH em 2019.

Comentários