Cadelinha de idosa some no Nova Granada e família pede ajuda

Cadelinha Esmeralda
Animal está idoso, perdendo a visão e a audição (Arquivo Pessoal/Dina Belmachio)

Dona Sebastiana ainda espera a chegada de Esmeralda, sua cadelinha que sumiu no bairro Nova Granada, região Oeste de Belo Horizonte. A pet da família saiu de casa sem que ninguém percebesse, na última segunda-feira (12), por volta de 21h30. Segundo Dina Belmachio, a filha de Sebastiana, a cadela tem 13 anos de idade, o que já prejudicando a visão e a audição da pequena.

Dina conta ao BHAZ que o portão da casa da mãe foi aberto acidentalmente e a cachorra saiu. Depois de fechá-lo, a família não percebeu de imediato a ausência de Esmeralda. “Ela nunca saía na rua, o portão podia ficar aberto e ela só olhava o movimento”, comenta. A casa da família fica entre a rua Corcovado e a rua França.

Segundo Dina, Sebastiana está entrando em um processo de demência e vive perguntando pelo animal de estimação. “Tivemos que inventar, que ela foi pro veterinário. Ela tá sentindo falta, mas ainda acha que foi para o veterinário se tratar, então ela está esperando a Esmeralda voltar”, diz.

Buscas incansáveis

Mesmo sem notícias da cadelinha, a família persiste na busca por Esmeralda. Os filhos de Sebastiana circulam pela região do bairro onde ela sumiu para procurar o animal. “Como ela está perdendo a visão e ouvindo pouco, o risco de atropelamento é alto”, lamenta Dina.

Dina espera que com a divulgação sobre a cadelinha, a família possa receber boas notícias. “Às vezes ela foi encontrada por alguém, que está cuidando dela”, torce.

Quem tiver informações sobre Esmeralda, pode procurar Dina por meio do telefone (31) 99205-2160

Edição: Aline Diniz
Guilherme Gurgel
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários