Jornalista denuncia Cabo Xavier após receber cheque sem fundo

cabo xavier candidato pbh vota
Jornalista acusa Cabo Xavier de calote; o candidato derrotado nega (Kellyson Taylor/Divulgação)

Uma jornalista que participou da campanha do então candidato à PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) Cabo Xavier denuncia não ter recebido honorários referentes ao trabalho. Mariana Carvalho, 27, diz que o PM passou um cheque sem fundo e que, ao ser confrontado, deixou de atendê-la. Agora, pretende adotar medidas cabíveis. Ele, por sua vez, afirma que entrará com um processo contra a ex-colaboradora por difamação. Os dois conversaram com o BHAZ na noite desta quinta-feira (26).

Mariana recorreu à imprensa depois de aguardar o fim do prazo para o pagamento dos valores combinados em contrato. Segundo ela, Cabo Xavier pagou a primeira parcela do acordado entre eles depois de 20 dias e “com muita dificuldade”.

“Antes de ser jornalista, eu sou chefe de família, sou mãe, tenho três filhos. Já tem 16 dias que a segunda parcela deveria ter sido paga. Combinamos a primeira parcela no dia 10 de outubro e a segunda no dia 10 de novembro”, relata a profissional.

Mariana diz que o cheque repassado por Cabo Xavier, referente à segunda parcela, estava sem fundo. “Ele deu o cheque no dia 12 e descobri que estava sem fundo. Entrei em contato e ele pediu o prazo de até sexta passada para eu tentar de novo”, explica. “Aguardei o prazo, fui muito gentil por não ter a obrigação, e entrei na sexta. O cheque estava novamente sem fundo”, relembra. “Ontem liguei do meu telefone e não atendeu. Liguei de outro celular e ele disse que seria hoje, mas nada”, afirma. Agora, a jornalista acionou um advogado e pretende tomar as medidas cabíveis.

Outro lado

Procurado pelo BHAZ, Cabo Xavier disse que processará Mariana por difamação e que ela não era uma “funcionária exemplar”. “Já consultei meus advogados a respeito dos fatos e vou registrar uma ocorrência por crime de difamação. A Mariana trabalhou pra mim, não era uma funcionária exemplar. Cumpria sua parte contratual de acordo com o que foi contratado. Eu sempre flexibilizei, tratei ela com muita humanidade sobretudo considerando o fato de ela ter três filhos pequenos”.

“Fiz muita vista grossa aos horários, fiz o acerto da primeira parte normalmente e fiz o acerto da última parte conforme consta no recibo de pagamento”, explica Xavier.

Ainda de acordo com o ex-candidato à PBH, um erro de contabilidade foi o responsável pelo problema com o cheque. “Acontece que o cheque emitido, foi feito um erro de contabilidade e o cheque ficou sem parte do fundo. Eu entrei em contato pedi pra ela não representar o cheque novamente, eu estava sanando o problema no decorrer desta semana e estaria fazendo a locação do recurso à conta jurídica”, diz. “Não posso pagar ela por fora, como ela queria. Esse recurso tá sendo feito amanhã mesmo, a locação do recurso, e como ela representou o cheque duas vezes eu vou ter que fazer a substituição”, continua.

Sobre não atender as ligações da jornalista, Cabo Xavier diz que voltou à rotina como policial. “Eu trabalho, voltei à minha atividade normal. Sou policial, eu tenho atividade e nem sempre posso atendê-la. Mandei mensagem para ela, pedi que tivesse um pouco de paciência. Eu também tenho registros e tudo isso vai materializar na ação contra ela”, afirma.

Por fim, o PM diz que não fechou as portas e que está disposto ao diálogo. “Eu não fechei as portas, não neguei pagar. Em momento nenhum estou deixando de cumprir minha obrigação, eu só pedi a ela que tivesse um pouco de paciência, um pouco de prazo para eu resolver as coisas dentro da lei. O que ela está fazendo é desnecessário, é falta de profissionalismo da parte dela e ela vai responder por isso, eu vou tomar as providências”.

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018 e 2019, além figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, também em 2019.

Comentários