Solução para enchentes na avenida Tereza Cristina

TerezaCristina
A avenida Tereza Cristina destruída por enchente em janeiro de 2020. (Amanda Dias/BHAZ)
Laura Serrano

Ainda não chegaram as águas de março fechando o verão, mas novamente os temporais típicos dos primeiros meses do ano – e diga-se de passagem, previsíveis – devastam as cidades mineiras. Belo Horizonte e a Região Metropolitana são exemplos de vítimas recorrentes de enchentes. Seria a causa exclusivamente os fenômenos naturais incontroláveis? Não. As chuvas e as tempestades são fenômenos naturais, as enchentes não. Estas são causadas pela incapacidade dos gestores públicos em resolver o problema de drenagem pluvial nos municípios. A engenharia já é capaz de fornecer as soluções, mas talvez falte vontade política para implementá-las. Afinal, obras debaixo da terra não trazem muita visibilidade… Enquanto isso vidas são perdidas, vários são os prejuízos materiais para famílias e comércios, carros e pessoas são carregados pela correnteza, há desabamento de casas e pessoas desalojadas, notícias que, infelizmente, são recorrentes no período de chuvas.

A área do Córrego Ferrugem em Belo Horizonte e Contagem é uma região assolada por enchentes todos os anos. O Córrego Ferrugem possui, aproximadamente, 2,7 km de extensão e deságua no Ribeirão Arrudas, no bairro Cidade Industrial em Contagem. Quando o Córrego Ferrugem encontra-se com o Ribeirão Arrudas, o volume de água aumenta consideravelmente e, no período de chuvas fortes, eles transbordam causando alagamentos graves e frequentes na avenida Tereza Cristina em Belo Horizonte. Mas não precisa ser assim. O mais triste nisso tudo é que muitas tragédias podiam ter sido evitadas, caso fossem realizadas as medidas corretas de prevenção a enchentes e obras de drenagem pluvial efetivas.

Afinal, de quem é a responsabilidade? A responsabilidade pela execução das obras estruturantes para a prevenção de enchentes é das Prefeituras. Devido ao impacto social da questão e a situação dos cidadãos envolvidos, o Governo Zema tomou a iniciativa necessária para a coordenação de esforços, de modo a trazer uma solução para que tragédias causadas por enchentes não voltem mais a ocorrer na região. O Governo Zema investirá R$298 milhões em obras estruturantes para combater enchentes em Belo Horizonte e Contagem. Esse investimento, realizado pelo Estado em apoio aos municípios, será destinado especificamente para a construção de bacias de contenção no Córrego Ferrugem nas duas cidades, bem como em unidades habitacionais para realocar famílias removidas das áreas de inundação.

Com o objetivo de viabilizar essas obras, um Comitê Gestor foi formado, em janeiro, com membros da Secretaria de Estado de Infraestrutura e das Prefeituras de Contagem e de Belo Horizonte. Inicialmente, serão definidas as obras prioritárias e o cronograma a ser cumprido. “Governo diferente, Estado eficiente” é assim: foco no bem-estar da população mineira, busca da responsabilidade para si e ação em prol de soluções para as pessoas! Que as chuvas de início de ano não se transformem mais em catástrofes evitáveis. Que as águas de março fechando os verões sejam promessas de vida em nossos corações.

Laura Serrano
Laura Serranocontato@lauraserrano.com.br

Laura Serrano é deputada estadual eleita com 33.813 votos pelo partido Novo. Economista, Mestre pela Concordia University (Canadá), pós-graduada em controladoria e Finanças e graduada pela UFMG com parte dos estudos na Université de Liège (Bélgica). É membro da Golden Key International Honour Society (sociedade internacional de pós-graduados de alto desempenho).

Comentários