Ranger Black tem motor diesel 2.2 e tração traseira

Um motor diesel que, embora tenha uma cilindrada menor do que o propulsor que equipa as versões mais sofisticadas, tem um bom torque disponível já em baixas rotações; tração apenas nas rodas traseiras; visual mais jovem, no qual predomina a cor preta tanto na parte externa como no habitáculo; e um pacote de equipamentos que inclui boa conectividade e um bom nível de segurança. Esses são os principais atrativos da opção Black da Ranger, que, embora seja mais destinada ao uso urbano, conta alguns atributos que lhe dão disposição para se dar bem fora do asfalto, como bons ângulos de ataque e saída, boa altura do solo e boa capacidade para transpor trechos alagados.

Foto: Eduardo Aquino

No visual externo, predomina a cor preta na grade dianteira, nos para-choques, nas rodas de liga de 18 polegadas, nas maçanetas das portas, nas capas dos retrovisores, no santantônio, nas barras do teto e nas máscaras dos faróis.

Cor preta

Por dentro, a cor preta também está presente no painel, no console, nas forrações em couro dos bancos e nos painéis de porta. O acabamento interno não tem nada de sofisticado, mas é de boa qualidade e deixa uma boa impressão.

Leia mais: Teste do Jeep Wrangler Rubicon

Foto: Eduardo Aquino

O volante é multifuncional, abrigando diversos comandos (som, telefone, multimídia, computador de bordo e controle automático de velocidade) e tem boa pega. Por outro lado, a coluna de direção regula apenas em altura.

Espaço interno

Com várias regulagens do banco, incluindo a lombar, o motorista encontra fácil uma boa posição de dirigir. O espaço interno oferece conforto para quatro adultos, já que quem senta no meio do banco traseiro é incomodado pelo apoio de braço embutido.

Leia mais: Cinquecento pilhado

Foto: Eduardo Aquino

Conjugando velocímetro analógico ao centro e mostradores digitais nas laterais, o quadro de instrumentos possibilita boa visualização, assim como a tela sensível ao toque do sistema multimídia SYNC® 3.

Ford Pass

O sistema multimídia é bem completo, possibilitando o espelhamento de celulares Apple e Android, comando de voz e diversas funções que podem ser executadas de forma remota (via aplicativo FordPass) pelo celular, incluindo a climatização do interior.

Leia mais: Teste Nissan Kicks Sense

Foto: Eduardo Aquino

Em termos de conforto, destaque para o ar-condicionado digital e com regulagem para duas zonas e para as duas entradas USB para os ocupantes dos bancos dianteiros, que são muito úteis para carregar celulares, por exemplo.

Pacote de segurança

O pacote de segurança é bem razoável para uma versão intermediária, incluindo sete airbags, controles de tração e estabilidade, controle anti-capotamento e sistema Isofix para fixar cadeiras infantis.

Outros itens interessantes na lista de equipamentos são a câmera de ré e os sensores de estacionamento traseiro, que ajudam bastante nas manobras em marcha à ré, pois a visibilidade traseira em picapes desse porte é muito ruim.

Leia mais: Flagramos a picape Rubicon

Foto: Eduardo Aquino

Para o transporte de carga e objetos, a Black avaliada contava com protetor de caçamba (que tem carga útil de 1.168 quilos), ganchos internos, cobertura marítima elétrica, rede porta-objeto e tampa com chave. Mas falta protetor para o vidro traseiro.

Torque em baixa

O motor 2.2 a diesel pode surpreender quem acha que ele faz feio perante o 3.2 que equipa as versões mais sofisticadas, pois o bom torque em baixa possibilita boas acelerações e retomadas e boa agilidade fora do asfalto.

Leia mais: Renault vitamina o Captur

Foto: Eduardo Aquino

O câmbio automático de seis velocidades trabalha de forma bem afinada com o motor, com trocas suaves e bem escalonadas. Possui opção de mudanças esportivas (tecla “S”) e as trocas manuais são feitas pela alavanca de marchas.

Direção elétrica

A assistência elétrica da direção está bem calibrada, com um bom “peso” nas velocidades mais elevadas e maciez nas manobras, o que ajuda bastante a retirar um veículo de mais de cinco metros das vagas mais apertadas.

Foto: Eduardo Aquino

Assim como a das outras picapes, a suspensão da Ranger também evolui muito em termos de conforto, mas ainda é o rodar de um veículo voltado também para carga e com peso de mais de duas toneladas. Por isso, oferece pouco conforto quando roda vazia.

Leia mais: Fiat celebra 45 anos de Brasil

Vale destacar que, embora mais voltada para o uso urbano, e sem a tração 4×4, a versão Black se saiu bem fora do asfalto, com boa desenvoltura em estradas de terra de piso ruim, graças à boa altura do solo e os bons ângulos de ataque e saída.

Texto e fotos: Eduardo Aquino

Foto: Eduardo Aquino

Ficha Técnica

Motor – Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, turbodiesel, 2.198cm³ de cilindrada, 16V, que gera 160cv de potência a 3.200rpm e 39,2kgfm de torque de 1.600 a 2.500rpm

Transmissão – Tração traseira (4×2) e câmbio automático de seis marchas

Suspensão – Dianteira, independente, com molas helicoidais; e traseira, com eixo rígido e feixe de mola longitudinal

Direção – Assistência elétrica

Dimensões – Comprimento, 5,35m; largura, 1,97m; altura, 1,82m; e entre-eixos, 3,22m

Freios – Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Rodas e pneus – Rodas de liga de 18 polegadas, calçadas com pneus 265/60 R18

Ângulo de ataque – 28°

Ângulo de saída – 26°

Ângulo de rampa – 45°

Altura do solo – 23,5cm

Carga útil (ocupantes + bagagem) – 1.168 quilos

Tanque – 80 litros

Peso – 2.032 quilos

Foto: Eduardo Aquino

Principais equipamentos – Visual black, sete airbags, assistente de Partida em Rampa, controles eletrônicos de estabilidade e tração, controle anti-capotamento, sistema multimídia SYNC® 3 com tela sensível ao toque de oito polegadas, assistente de emergência, ar-condicionado digital de duas zonas, controle automático de velocidade, rodas de liga de 18 polegadas, bancos revestidos em couro, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiro, direção elétrica, estribos laterais, santantônio personalizado, sistema Isofix de fixação de cadeiras infantis e conectividade via aplicativo FordPass.

Preço – R$ 193.690.

Acelera Ai
Acelera Airedacao@aceleraai.com.br

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Comentários