Ameaça de massacre leva escola mineira a suspender aulas: ‘A cidade está em choque’

massacre escola
Mensagem escrita em porta de banheiro assustou alunos (Reprodução/Redes Sociais)

Pais, alunos e funcionários da Escola Municipal Manoel Salvador de Oliveira, em Itabirito, na região Central de Minas, foram surpreendidos por uma ameaça de massacre em um dos banheiros da instituição. Segundo a diretora da escola, uma mensagem com os dizeres “massacre escolar dia 28/06” foi encontrada na última sexta-feira (24) e fez com que vários pais não deixassem os filhos irem para a escola hoje.

Ao BHAZ, uma funcionária, que preferiu não se identificar, disse que a ameaça também circulou pelas redes sociais, deixando toda a cidade assustada. As aulas no período da tarde precisaram ser suspensas.

“Hoje, a direção da escola, juntamente com a secretaria de educação daqui da cidade, mandaram guarda municipal e polícia militar para fazerem ronda na escola. Ontem se espalhou essa imagem pelas redes sociais, e hoje de manhã os pais estavam loucos, indo buscar os filhos na escola e querendo saber o que fariam pra resolver essa questão”, conta ela.

Mensagem também foi escrita em porta do banheiro feminino da escola (Reprodução/Redes Sociais)

‘A cidade está em choque’

Apesar da presença da polícia e da guarda militar na escola, uma nova ameaça foi feita. Em um dos banheiros masculinos, uma funcionária encontrou, na manhã de hoje (28), a mensagem: “Não é porque a polícia tá aqui que não vai acontecer ainda. Eu não vou descansar até que essa escola seja banhada em morte”.

Antes de entrar no banheiro e se deparar com o novo aviso, a mulher flagrou três adolescentes deixando o local. Eles foram encaminhados à diretoria e disseram não conhecer o teor ou a autoria da mensagem.

O novo recado alarmou ainda mais a comunidade escolar. “A escola ficou um caos durante a manhã. A cidade, que é pequena, está em choque”, disse a funcionária que conversou com o BHAZ.

Aulas suspensas

Às autoridades, a diretora da escola informou que há 30 dias flagrou dois alunos, um de 15 e outro de 14 anos, com réplicas de pistola e que, na ocasião, “medidas disciplinares” foram tomadas. Os objetos foram apreendidos pela polícia nesta terça-feira (28).

Em nota enviada ao BHAZ, a Prefeitura de Itabirito confirmou que não houve aulas no período da tarde na instituição. “A decisão visa à atuação da Guarda Civil Municipal de Itabirito e das polícias civil e militar no local, no sentido de garantir a segurança de toda a comunidade escolar. Nesta quarta-feira, dia 29 de junho, as aulas serão retomadas normalmente”, disse, em nota (leia na na íntegra abaixo).

A reportagem procurou a Polícia Civil para saber se o caso está sendo investigado e a corporação informou que ainda não foi acionada.

Nota da Prefeitura de Itabirito na íntegra

Diante das investigações relativas à possível ameaça aos alunos da Escola Municipal Manoel Salvador de Oliveira, no bairro São José, a Secretaria de Educação esclarece que não haverá aula na escola nesta terça-feira, dia 28 de junho, no turno da tarde. A decisão visa à atuação da Guarda Civil Municipal de Itabirito e das polícias civil e militar no local, no sentido de garantir a segurança de toda a comunidade escolar. Nesta quarta-feira, dia 29 de junho, as aulas serão retomadas normalmente.

Edição: Roberth Costa
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários