Pesquisar
Close this search box.

BH tem dia mais quente do ano e se aproxima do recorde histórico no inverno

Por

Reprodução/CMBH

O calor insuportável sentido pelos belo-horizontinos nos últimos dias chegou ao ápice neste domingo (18). Os termômetros marcaram 35,5ºC, bateram a temperatura máxima deste ano e ainda se aproximaram do recorde histórico no inverno, registrado em 1997.

“Mais um recorde da temperatura máxima na capital na tarde hoje, atingiu 35,5ºC. A máxima histórica do inverno foi em 1997, 35,7ºC”, afirmou o meteorologista Ruibran dos Reis, diretor regional do instituto Climatempo.

A umidade relativa mais uma vez está prejudicial para os belo-horizontinos. Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o índice deste domingo está em 21%. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), abaixo de 20% representa estado de alerta, enquanto entre 21% e 30%, estado de atenção.

Confira as dicas para se precaver:

Escala psicrométrica – classificação dos estados de criticidade:

Entre 21 e 30% – Estado de Atenção

Cuidados a serem tomados:

Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas;
Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins, etc.;
Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas, etc.;
Consumir água à vontade.

Entre 12 e 20% – Estado de Alerta

Cuidados a serem tomados:

Observar as recomendações do estado de atenção;
Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas;
Evitar aglomerações em ambientes fechados;
Usar soro fisiológico para olhos e narinas.

Abaixo de 12% – Estado de Emergência

Cuidados a serem tomados:

Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta;
Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc.;
Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas, etc., entre 10 e 16 horas;
Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais, etc.

Fonte: Centro de Gerenciamento de Emergências/Prefeitura de São Paulo

Redação BHAZ

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ