Cabeleireira de BH presenteia mãe com cabelo colorido e vídeo da reação viraliza: ‘Ficou foi chique!’

cabelo colorido
Em suas redes sociais, a cabeleireira Ana Carolina Sarmento compartilhou o cabelo novo de sua mãe nas cores roxo e azul (Reprodução/@carolinazsarmento/TikTok)

Uma moradora de Belo Horizonte resolveu ousar no visual e o vídeo da transformação tem encantado a internet desde a última semana. Nas redes sociais, a cabeleireira Ana Carolina Pereira Sarmento compartilhou o cabelo novo da mãe, Rose Mary Pereira, de 73 anos, nas cores roxo e azul. Durante todo o processo, a mãe se mostrou bastante empolgada e, ao BHAZ, ela contou estar impressionada com a repercussão (veja abaixo).

“É modernizar… ficar só nessa só porque tá velho? Tem que cuidar, colorir”, diz dona Rose Mary enquanto a filha prepara as mechas do cabelo que irão receber a tintura. “Tá velha, mas não morreu não”, complementa Ana.

E essa não foi a primeira vez que a cabeleireira resolveu presentear a mãe com um novo visual. Em 2017 e também em outubro do ano passado, Rose Mary pintou o cabelo de rosa, o que despertou elogios, mas também críticas.

“Da outra vez que você pintou, muita gente achou bonito, mas uma lá no BH falou: ‘Nó, menina! Pra quê cê deixou fazer isso?’. Eu falei: ‘Eu deixei porque eu estou feliz e eu gosto’, ela ficou sem graça”, diz ela no vídeo, bastante orgulhosa da própria postura.

‘Ela é muito estilosa’

No final da transformação, a mãe não consegue conter a satisfação com o resultado. Exaltando o trabalho da filha, ela afirma, no bom e velho “mineirês”: “Cê tá doido, nossa! Roxo e azul, quê quê isso! Ficou foi chique!”.

Ao BHAZ, mãe e filha contam que têm se surpreendido com toda a repercussão. As duas são moradoras do bairro Dona Clara, na Pampulha, e Ana conta que a mãe sempre incentivou o seu trabalho. Foi dona Rose Mary, inclusive, que pagou todos os cursos que a filha fez para se profissionalizar na área, em que já atua há oito anos.

“Ela tem muito orgulho de mim, ela que pagou meu curso, comprou meu material. Então o fato de ela ficar feliz com o meu trabalho dá uma sensação de expectativa realizada. Esse é um tempo que eu passo pra cuidar do cabelo dela, alimentar a autoestima dela. E ela é muito estilosa, cabelo colorido combina com ela”, diz Ana.

Já Rose Mary fala um pouco do que a levou a fazer uma mudança tão radical no visual: “Eu tive vontade, porque eu sempre via ela pintar das pessoas, aí eu pedi. Dessa vez eu gostei demais, adorei! Eu acho assim: eu gostei, vou preocupar com a opinião das outras pessoas? Se a gente for pensar assim, a gente não vive”, conta ela.

Internautas se derretem

Só no TikTok, a transformação já foi vista mais de 12 milhões de vezes. Ana conta que pegou a mãe de surpresa, Rose Mary não sabia que estava sendo filmada. Nos comentários do vídeo, muita gente se sentiu inspirada pela idosa, elogiando a sua coragem e espontaneidade.

“Quero dizer que eu acho que esse é o melhor vídeo que já vi na minha vida”, declarou uma pessoa. “Eu sou 100% partidária à instituição senhoras de cabelo colorido, pois ser e-girl é uma questão de estado de espírito”, brincou outra internauta.

Mesmo bastante orgulhosa da filha, Rose Mary parece incrédula com os números. “Eu olho assim e penso: será que é verdade? Mais de milhões de pessoas, isso daí é a vontade de Deus! Eu não sabia que ela tava filmando”. Já Ana conta que desde que o vídeo viralizou, tem recebido vários contatos de pessoas da faixa etária da mãe e que decidiram ousar com cabelos coloridos.

“Tem muita gente que quer fazer cabelo roxo e azul. Eu tô muito feliz, achando sensacional. Teve uma pessoa que comentou assim: ‘nossa, na hora que ela falou roxo e azul achei que nem ia ficar bonito, mas o resultado me encantou. O tanto que esse vídeo inspirou as pessoas me deixou muito feliz”, diz ela.

Veja um pouco da repercussão:

Edição: Giovanna Fávero
Larissa Reislarissa.reis@bhaz.com.br

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Comentários