Pesquisar
Close this search box.

Diretor do Colégio Militar confirma volta às aulas na próxima semana

Por

diretor colegio militar bh
A retomada das aulas presenciais no Colégio Militar foi confirmada hoje (Reprodução/Youtube + Reprodução/Google Street View)

O diretor do Colégio Militar de BH, Regis Rodrigues Nunes, confirmou hoje (17) a retomada das atividades presenciais da instituição a partir da próxima segunda-feira (21). O comunicado foi feito em uma live para pais, alunos e responsáveis, onde o diretor também esclareceu algumas dúvidas. No entanto, a medida não foi suficiente para acalmar os alunos, que estavam insatisfeitos desde que a hipótese foi levantada (relembre aqui).

Nos primeiros minutos da live, o dirigente leu um comunicado que já havia circulado ente os alunos ontem (16). O documento estipula que a presença é obrigatória para os alunos dos ensinos médio e fundamental, com exceção apenas para estudantes que fazem parte do grupo de risco, desde que seja comprovada a condição por meio de documentação. As aulas serão intercaladas: segunda, quarta e sexta para o ensino médio e terça e quinta para o fundamental.

Após a leitura do texto, o diretor tentou acalmar os estudantes. “Pra vocês, nossos alunos, solicito que mantenham os cuidados com a saúde como sempre mantiveram. Prossigam nos seus estudos, com equilíbrio. Tenham calma, pois a situação vai passar, já está passando”, disse Nunes, que pediu ainda que os alunos tivessem “pensamento positivo”.

‘Desesperador’

Apesar das tentativas de tranquilizar a comunidade escolar, a live não ajudou muito, conforme relatos dos estudantes. Uma aluna do ensino médio do colégio, que pediu para não se identificar, contou ao BHAZ que muitas das principais questões continuam: “Ele leu o documento que a gente já tinha recebido e respondeu algumas coisas, mas os maiores problemas não foram falados. E os alunos que precisam pegar transporte coletivo para ir para a aula, eles não tocaram nesse assunto. Foi desesperador, porque a gente ficava perguntando as coisas e nenhuma dúvida era esclarecida”.

Segundo a estudante, outra questão importante que não foi abordada foi o que levou o colégio a decidir retomar as atividades por um período tão curto até o final do ano letivo. “A gente vai revezar os dias, então o ensino médio vai na segunda, quarta e sexta. Só que a nossa última avaliação é em novembro. Isso significa que, a partir da segunda até novembro, nós vamos ter 16 dias de aula presencial, não justifica”, explica.

Agora, as dúvidas permanecem e os alunos, inseguros, precisam se preparar para voltar às atividades na próxima semana – medida que é contestada por especialistas (veja aqui): “A live falou de algumas coisas, mas não tirou nem metade das dúvidas, e a gente precisava ter 300% de certeza que vamos estar seguros pra tudo poder voltar assim”.

Giovanna Fávero

Editora no BHAZ desde março de 2023, cargo ocupado também em 2021. Antes, foi repórter também no portal. Foi subeditora no jornal Estado de Minas e participou de reportagens premiadas pela CDL/BH e pelo Sebrae. É formada em Jornalismo pela PUC Minas e pós-graduanda em Comunicação Digital e Redes Sociais pela Una.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ