Jovem de 24 anos denuncia importunação sexual em boate na Savassi, em BH

polícia viatura pm
Vítima e autor foram conduzidos à delegacia (Yuran Khan/BHAZ)

Uma jovem de 24 anos denunciou ter sido vítima de importunação sexual em uma boate na Savassi, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, na madrugada desta sexta-feira (17). Segundo relato, por volta das 1h40, um homem de 33 anos teria encostado nela durante uma música e começado a esfregar o órgão genital. Ela solicitou apoio ao gerente da boate, que chamou a Polícia Militar. Na última segunda-feira (13), em outra boate também da Savassi, uma jovem denunciou ter sido estuprada por um segurança.

Segundo a vítima, ela pediu diversas vezes que o homem parasse e se afastasse dela. Quando ele finalmente acatou a solicitação, ela disse que “finalmente seria deixada em paz”. Ao ouvir isso, o autor disse que não sairia mais de perto dela. Segundo o boletim de ocorrência, ela solicitou apoio do gerente, que prontamente auxiliou chamando a guarnição.

Ao conversar com os policiais, o homem alegou ter feito uso de bebida alcoólica e não entender o motivo das acusações. Ele ainda falou que estava em uma boate gay e que não tinha intenção de importunar a mulher. O autor foi conduzido à delegacia.

Investigações

A Polícia Civil afirmou que recebeu a ocorrência, nesta madrugada, e instaurou procedimento de investigação preliminar para apurar a denúncia de importunação sexual relatada pela mulher. O suspeito, vítima e as respectivas testemunhas foram ouvidas pela autoridade policial de plantão e liberadas. O trabalho policial prossegue para elucidação completa dos fatos, afirmou a corporação em nota (leia na íntegra abaixo).

Segurança denunciado por estupro

A Polícia Civil investiga uma denúncia de estupro registrada na madrugada da última terça-feira (14), em Belo Horizonte. O crime teria sido cometido por um segurança de uma boate na Savassi, dentro de um banheiro do estabelecimento. A advogada da vítima acompanha as investigações da polícia.

O BHAZ procurou o estabelecimento, cujo responsável afirmou não ter conhecimento do assunto e informou que ainda não foi procurado pelas autoridades. Os nomes do local e da vítima serão preservados durante o avanço das investigações, que ainda são preliminares.

De acordo com registro policial, a vítima, de 20 anos, foi à boate na noite de segunda-feira (13) para comemorar o aniversário da irmã. Após ingerir bebida alcoólica, ela foi ao banheiro em certo momento e relata ter sido abordada pelo funcionário do local.

Ainda segundo o relato da vítima, o homem tentou beijá-la à força, mas ela reagiu. O suspeito teria dito que “queria apenas um beijo e nada mais”, antes de pegar a bebida da mão dela e colocar o copo sobre o vaso sanitário. Neste momento, ele teria avançado com as investidas e praticado a violência sexual. A jovem ainda teria tentando afastar o segurança, mas não conseguiu (leia a reportagem completa aqui).

Nota da PCMG na íntegra

“A Polícia Civil recebeu a ocorrência, nesta madrugada (17/12), e instaurou procedimento de investigação preliminar para apurar a denúncia de importunação sexual relatada pela vítima, de 24 anos, contra o suspeito, de 33 anos. Ambos, suspeito e vítima, e suas respectivas testemunhas foram ouvidas pela autoridade policial de plantão e liberadas. O trabalho policial prossegue para elucidação completa dos fatos”.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários