PBH suspende aulas presenciais de cursos da saúde na capital

Santa Casa
O “internato” de alunos de medicina na Santa Casa de Misericórdia, na região Leste de Belo Horizonte, já foi suspendido (Reprodução/Google StreetView)

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) determinou a suspensão de todas as atividades presenciais de cursos da saúde em faculdades e escolas técnicas da capital. As instituições eram as únicas com autorização para funcionar, desde 23 de setembro do ano passado, contanto que o plano de ensino fosse aprovado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). A decisão foi divulgada nessa terça-feira (9).

A SMSA explicou, em nota (leia na íntegra abaixo), que a proibição vem devido à situação atual da Covid-19 no município. A capital está, desde sábado (6), com o funcionamento restrito aos serviços essenciais. O fechamento aconteceu depois que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou, na última sexta-feira (5), que a cidade está com “números absolutamente assustadores” e com crianças contaminadas com o novo coronavírus.

A SMSA não sabe determinar ainda o tempo de duração da suspensão. Desta forma, a partir de agora, universidades, faculdades, centros universitários e escolas técnicas estão sem autorização para aulas presenciais – laboratoriais e práticas. A PBH tinha anunciado, em janeiro, o retorno das aulas da educação infantil na semana passada, mas recuou diante o aumento de casos de Covid-19. Vereadores da capital mineira, contudo, querem reativar creches e escolas infantis.

Nota

“A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que devido à situação atual da Covid-19 no município, considerando o Decreto 17.562, de 5 de março de 2021, determinou a suspensão por tempo indeterminado da autorização que permitia as aulas presenciais (laboratoriais e práticas) em universidades, faculdades, centros universitários e escolas técnicas.

A Prefeitura esclarece que o Decreto 17.435 permitia as aulas presenciais, desde que previamente avaliadas e autorizadas pela Secretaria Municipal de Saúde, em:

I – as escolas de nível superior, para os cursos na área da saúde, somente para aulas laboratoriais e práticas;
II – as escolas de educação profissional de nível técnico”.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários