VÍDEO: Polícia Civil apura falas do pastor Lucinho sobre beijar a filha na boca; religioso se pronuncia

Pastor Lucinho Barreto se pronunciou no Instagram após ser criticado nas redes sociais (Reprodução/Instagram + Reprodução/YouTube)

A Polícia Civil de Minas Gerais apura falas do pastor Lucinho Barreto, da Igreja Lagoinha de BH, a respeito de ter beijado a filha na boca. Ontem (2), o líder religioso recebeu críticas nas redes sociais após o vídeo em que ele relata o comportamento ter viralizado.

“Eu peguei minha filha um dia, dei beijo nela, falei que amava ela. Ela passava eu falava, ‘nossa, que mulherão, ai se eu te pego’. Aí, ela falou assim: ‘credo, pai, você já é da mamãe’, aí dava beijo nela. Um dia ela distraiu assim, eu dei um beijo na boca dela, ela: ‘que isso pai?’. Eu falei assim: ‘quando eu encontrar seu namorado eu vou falar assim, você é o segundo, eu já beijei”, diz ele nas imagens.

Após a repercussão das falas, a filha do pastor divulgou um vídeo no Instagram em que nega ter sido abusada pelo pai e diz que o tem como inspiração. Nesta sexta-feira (3), Lucinho também se pronunciou por meio de vídeo nas redes sociais (veja abaixo).

Segundo a Polícia Civil, a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente apura as falas do pastor. O BHAZ tenta contato com o pastor e com a Igreja da Lagoinha desde a tarde de ontem. A reportagem será atualizada tão logo uma resposta seja recebida.

‘Comentário brincalhão’

Por meio do Instagram, o pastor se pronunciou sobre as falas do vídeo “para quem se importa com a família dele”.

“Havia mil homens, era uma reunião de homens, e eu estava falando para eles da necessidade de levantar a autoestima dos filhos, que hoje têm sido muito atacados nessa área. E eu fiz um comentário brincalhão”, disse Lucinho.

O religioso afirmou que seu estilo de pregação é leve e alegre, mas que “agora estão pegando e tirando do contexto”. “O que eu quis dizer ali foi que eu dei um beijo inocente e puro na minha filha, com o intuito de levantar a autoestima dela”.

“Não foi nada além disso. Eu odeio com paixão tudo o que tem a ver com pedofilia e com abuso infantil, acho que criança não namora”, declarou. “Se você ficou entristecido com o que eu falei eu te peço perdão”.

O pastor declarou, por fim, que os pais devem “amar, cuidar, beijar e abraçar os filhos, e dizer o quanto eles são maravilhosos”. “O resultado deu certo, minha filha se tornou uma mulher maravilhosa e me deu um netinho lindo”, completou.

Andreza Miranda[email protected]

Graduada em Jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2020. Participou de duas reportagens premiadas pela CDL/BH (2021 e 2022); de reportagem do projeto MonitorA, vencedor do Prêmio Cláudio Weber Abramo (2021); e de duas reportagens premiadas pelo Sebrae Minas (2021 e 2023).

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!