Pesquisar
Close this search box.

Parque Municipal aberto até mais tarde, Sapucaí fechada: Centro de BH ganha plano de revitalização

Por

Centro de BH
BHAZ separou algumas músicas para celebrar os 126 anos da capital miniera (Amanda Dias/BHAZ)

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) apresentou, nesta segunda-feira (6), uma série de ações que fazem parte do programa “Centro de Todo Mundo”, que busca requalificar e revitalizar a região. Entre elas, estão a ampliação do funcionamento do Parque Municipal, o fechamento da rua Sapucaí para trânsito aos domingos, a reestruturação da Praça da Independência e mais.

“BH é uma cidade muito jovem, mas que tem uma história muito rica, que precisa ser mostrada. Que nosso Centro seja bonito, que nos orgulhe, que seja de fato aquilo que já foi”, declarou o prefeito Fuad Noman (PSD) ao apresentar o plano.

Além das iniciativas já listadas, o programa conta com a instalação de novas faixas de ônibus, a implantação de ruas de pedestres na cidade, a instalação de banheiros públicos e novos abrigos de pontos de ônibus, a construção de moradias populares e mais.

O prefeito assinou nesta manhã uma série de decretos e despachos governamentais que começam a viabilizar as mudanças a partir de hoje. Outras iniciativas ainda devem ser aprovadas pela CMBH (Câmara Municipal de Belo Horizonte).

As medidas que constam no projeto incluem obras que já começaram até reformas que só devem ser finalizadas em cinco anos, depois da gestão de Fuad Noman à frente da PBH. Confira o que prevê o programa “Centro de Todo Mundo” em cada frente:

Cultura, lazer e turismo

  • Finalização da obra do Espaço Multiuso no Parque Municipal;
  • Expansão do horário de funcionamento do Parque Municipal: a partir de amanhã (6), ele passa a funcionar até 21h de terça a sábado, com ampliação da atuação da Guarda Municipal;
  • Requalificação do CAT (Centro de Atendimento ao Turista) Mercado das Flores

Requalificação urbana

  • Requalificação da rua Sapucaí: a partir deste domingo (12), a rua ficará fechada para trânsito uma vez por semana, para atividades de lazer, cultura e gastronomia. A PBH já havia aberto consulta pública para que a população opinasse sobre a revitalização da rua (relembre aqui);
  • Implantação de ruas de pedestres
  • Reconstituição da Praça da Independência, na avenida Afonso Pena, entre a rua da Bahia e dos Tamoios: o prefeito assinou decreto declarando utilidade pública para fins de desapropriação dos imóveis do Edifício Novo Sul América, popularmente conhecido como edifício Sulacap. Com a volta da praça, a ideia é que seja possível ver o Viaduto Santa Tereza da avenida Afonso Pena;
  • Revitalização do conjunto histórico e paisagístico da avenida Bernardo Monteiro

Mobiliário urbano

  • Implantação de novos abrigos/pontos de parada de ônibus;
  • Implantação de banheiros públicos

Parques e arborização

  • Implantação de áreas de resfriamento;
  • Ampliação da arborização em aproximadamente 500 vias, passeios e canteiros
  • Simplificação do programa Adoro BH, que dispõe sobre a adoção de espaços públicos e áreas verdes. Segundo a PBH, com decreto assinado hoje, o objetivo é reduzir a burocracia e as exigências para a adoção de espaços públicos por pessoas físicas ou jurídicas que têm interesse em preservar e valorizar o patrimônio público

Manutenção e zeladoria

  • Manutenção dos canteiros centrais;
  • Revitalização das calçadas portuguesas;
  • Requalificação dos pavimentos do hipercentro;
  • Reforma da Praça da Estação;
  • Restauração e conservação de bens tombados próprios do município

População em situação de rua

  • Programa de reinserção ao trabalho da população em situação de rua: a PBH vai usar os dados do novo censo para formular novas políticas;
  • Viabilização de habitação de interesse social no Centro de BH, Locação Social e Bolsa Moradia: o prefeito assinou despacho autorizando publicação do edital do “Convênio Urbanístico de Interesse Social”, na rua Arceburgo, no Bonfim. O convênio prevê a disponibilização, pelo município, de terrenos que somam 1.622 m², tendo como contrapartida para as empresas a construção de no mínimo 55 unidades habitacionais;
  • A PBH deve investir, até 2024, R$ 7 milhões em aquisição de unidades habitacionais, além de uma perspectiva de financiamento que deve ser contraído pelo município

Ocupação de prédios ociosos e subutilizados

  • Atualização da legislação de Retrofit, processo de restauração de prédios antigos de forma a preservar a arquitetura original;
  • Viabilização da implantação de habitações de interesse social no Centro de BH

Segurança

  • Implantação de videomonitoramento inteligente: a PBH vai trocar 480 câmeras com a tecnologia speed dome e instalar 960 câmeras fixas, modernizando 480 pontos do sistema de videomonitoramento da cidade
  • Implantação de cercamento eletrônico municipal, com a instalação de 200 câmeras com leitura de placas em 116 pontos da cidade
  • Na área central e na Lagoinha, será implantado um novo modelo de videomonitoramento com uso de analíticos para detecção automática de ocorrências através de inteligência artificial, com a instalação de quatro câmeras com a tecnologia speed dome, 53 câmeras fixas com analíticos e 20 câmeras fixas com reconhecimento facial;
  • Mais iluminação nos arredores da Praça Sete a partir de hoje

Inclusão produtiva

  • Melhoria da Feira Hippie
  • Revitalização do Shopping Caetés

Sofia Leão

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ