Bolsonaro diz que Luiza Trajano, dona da Magalu, perdeu R$ 30 bilhões por apoiar Lula

jair-bolsonaro
Jair Bolsonaro debochou ao falar sobre quedas das ações da Magazine Luiza (Reprodução/YouTube)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) insinuou que Luiza Trajano, dona da Magazine Luiza, perdeu R$ 30 bilhões por declarar apoio a Lula (PT). Durante uma conversa com apoiadores, nessa segunda-feira (22), o mandatário afirmou que não existem empresários socialistas. Ele sugeriu que o insucesso da gestora da Magalu se deu por ela seguir tal filosofia política.

Em sua fala, Bolsonaro pediu para os apoiadores não citarem o nome de Luiza Trajano, e disse que ela perdeu R$ 30 bilhões por apoiar o “nove dedos”, se referindo a Lula. “Você não vê empresário socialista”, lançou Jair Bolsonaro.

“Não fala o nome não, tem uma mulher que é socialista que perdeu R$ 30 bilhões quando anunciou amor pelo ‘nove dedos'”, afirmou, recebendo risadas dos apoiadores. Assista a um trecho da fala do presidente, compartilhado por um internauta.

Lula assina texto sobre Luiza Trajano

Em setembro deste ano, Luiza Trajano entrou na lista da Time de pessoas mais influentes do mundo, com um texto assinado por Lula. A dona da Magazine Luiza é a única brasileira da lista, que contou com os nomes de príncipe Harry, Meghan Markle e Simone Biles.

Nessa edição da revista, o petista assinou o texto sobre a trajetória de Luiza Trajano. A empresária é cogitada para formar uma chapa ao lado de Lula na próxima eleição presidencial.

Ações da Magazine Luiza

Segundo o Estadão, as ações da Magazine Luiza acumulam uma queda de 64,18% em 2021. Em 2020, as ações da empresa haviam fechado o ano com valorização de 104%. Os papéis estão cotados a R$ 9,01, e caíram 2,59% até a tarde de ontem (22).

De acordo com o balanço do terceiro trimestre, o lucro ajustado de julho a setembro somou R$ 22,6 milhões. Isso corresponde a quase 90% de queda diante dos R$ 215,9 milhões atribuídos um ano antes.

No texto que relata os lucros e quedas, a Magalu esclareceu que “a performance das lojas físicas foi impactada pela piora dos indicadores macroeconômicos como o aumento da inflação e da taxa de juros”.

Edição: Giovanna Fávero
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários