Condenado por crimes sexuais, João de Deus vai se casar com advogada em prisão domiciliar

joão de deus
João de Deus cumpre pena por diversos crimes sexuais (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

João Teixeira de Faria, popularmente conhecido como João de Deus, pediu para converter a união estável em casamento com a advogada Lara Cristina Capatto. O idoso é condenado por vários crimes sexuais contra mulheres que procuraram auxílio em tratamentos espirituais. Atualmente, ele cumpre prisão domiciliar em Anápolis (GO). As informações são do g1.

De acordo com um cartório na cidade, os dois têm união estável desde 1º de setembro do ano passado. A conversão em casamento aconteceu no dia 8 de abril. A conclusão do processo está previsto para esta quarta-feira (4).

Ao g1, o advogado de João de Deus, Anderson Van Gualberto, afirmou que a vida privada do cliente “deve ser preservada e não tem autorização para comentar”. Gualberto ainda disse que o casamento não viola qualquer regra da prisão domiciliar que João de Deus cumpre.

O religioso sempre negou ter cometida qualquer abuso enquanto realizou, durante anos, atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO).

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) já denunciou João de Deus 15 vezes por crimes sexuais. O religioso já foi condenado por abusar de dez mulheres. Na Justiça, restam ainda 12 denúncias, que envolvem 56 mulheres. Os casos ainda aguardam julgamento.

Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Editor e repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018, 2019, 2020 e 2022), Sindibel (2019), Sebrae (2021) e Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (2021).

Comentários