Pesquisar
Close this search box.

Mulher morre após ser atingida por raio no litoral de São Paulo

Por

mulher morre raio
Vídeo mostra a mulher de 60 anos recebendo massagem cardiopulmonar ainda na praia (Reprodução/Redes sociais)

Uma mulher de 60 anos morreu nesse sábado (20) após ser atingida por um raio na Vila Caiçara, em Praia Grande (SP), na Baixada Santista, litoral de São Paulo. Segundo a Defesa Civil estadual, ela estava acompanhada de três familiares, que foram socorridos em estado grave.

Eles foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento Samambaia. Vídeo mostra a mulher de 60 anos recebendo massagem cardiopulmonar ainda na praia. Ela morreu antes de ser conduzida ao hospital.

Outras quatro pessoas que estavam na praia do litoral de São Paulo também sentiram o raio e foram socorridas, mas não apresentam quadro grave.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, chega a quatro o número de óbitos causados pelas chuvas no estado de São Paulo desde a sexta-feira (19), sendo duas em Limeira, uma em Sorocaba, e uma em Praia Grande. 

Cuidados

A Defesa Civil orienta que caso haja queda de raios, deve-se procurar abrigo em edificações. Nas áreas alagadas com enxurradas, uma lâmina de água com 15 cm de profundidade pode arrastar pessoas e, a partir de 30 cm, já é capaz de levar um automóvel. É importante também evitar áreas arborizadas devido ao risco de quedas de árvores.

Em locais atingidos por fortes rajadas de vento, as pessoas devem procurar um abrigo seguro, evitando árvores ou coberturas metálicas frágeis; ficar longe de janelas, vidros e objetos perfurantes, cabos elétricos, torres de transmissão, outdoors, andaimes e outras estruturas frágeis.

Moradores de áreas de encosta precisam observar sinais de movimentação do solo. Antes de grandes deslizamentos, devem ficar atentos a rachaduras nas paredes, portas e janelas emperradas, postes e árvores inclinados e água lamacenta escorrendo pelo morro.

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ