Pesquisar
Close this search box.

Produtor suspeito de matar Jeff Machado é preso no Rio

Por

Bruno de Souza Rodrigues e Jeff Machado
Bruno de Souza Rodrigues é o principal suspeito do crime (Reprodução/@jeffmachadocosta/Instagram)

O produtor de TV Bruno de Souza Rodrigues, principal suspeito de matar o ator Jeff Machado, foi preso na manhã desta quinta-feira (15) no Rio de Janeiro. Ele estava escondido em um prédio no Morro do Vidigal e foi detido em uma operação da Polícia Militar em conjunto com a Polícia Civil.

Bruno Rodrigues era considerado foragido desde o dia 1º de junho, quando teve a prisão preventiva decretada. Jeander Vinícius da Silva Braga, também suspeito de envolvimento no crime, já havia sido preso no início do mês e revelou à polícia detalhes do homicídio.

“Tarda mas não falha”, diz publicação no perfil de Jeff Machado no Instagram, mantido pela família e por amigos, que mostra um vídeo do produtor sendo preso.

Relembre o caso

Jeff Machado foi dado como desaparecido em fevereiro, mas a polícia acredita que ele tenha sido morto ainda em janeiro. Desde o desaparecimento, a família do ator suspeita da participação de Bruno no crime. Ele estava com diversos pertences do artista, como cartões de crédito, chaves do carro e da casa. Além disso, foi ele quem fez a denúncia do sumiço à polícia, isso depois de já ter ocultado o cadáver.

Foi em janeiro quando os contatos com a mãe e outros parentes passou a ser feito só por mensagens de WhatsApp. A suspeita é que os autores do crime tenham assumido o telefone e se passado por Jeff para tranquilizar a mãe, mas ele já estaria morto.

O corpo do artista foi colocado em um baú, enterrado a dois metros de profundidade e concretado. Bruno de Souza Rodrigues ainda teria alugado a casa onde Jeff foi encontrado em nome do próprio ator, cerca de 40 dias antes do crime.

Jeander Vinícius da Silva Braga, preso suspeito da morte de Jeff Machado, afirma que foi Bruno de Souza Rodrigues que cometeu o crime. O homem, que trabalha como garoto de programa, diz que o ator foi dopado pela dupla antes de ser morto.

Os dois já haviam admitido à polícia que foram os responsáveis por ocultar o cadáver da vítima, mas, até então, diziam que não assassinaram Jeff e apontavam a autoria do crime para uma terceira pessoa, chamada de Marcelo.

No entanto, ao prestar depoimento depois de ser preso, Jeander Vinícius da Silva Braga admitiu que não houve mais nenhum envolvido no crime.

O garoto de programa também disse recebeu R$ 500 de Bruno para sustentar no depoimento a versão da existência da terceira pessoa. Ainda conforme a delegada, o suspeito preso é uma pessoa muito influenciável e manipulável, e Bruno teria se aproveitado disso.

Sofia Leão

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ