Presidente do Napoli critica jogadores de seleções africanas e ex-zagueiro Koulibaly rebate: ‘Não é justo falar assim’

koulibaly napoli presidente
A declaração do presidente do Napoli foi rebatida pelo zagueiro (Reprodução/Instagram/@kkoulibaly26 + Reprodução/YouTube/Wall Street Italia)

O zagueiro Kalidou Koulibaly, que atualmente joga no Chelsea, reprovou uma declaração do presidente de seu ex-clube, o Napoli. Na última terça-feira (2), durante o evento “Smart Talk”, Aurelio De Laurentiis disse que não iria mais contratar jogadores africanos por causa da Copa Africana de Nações, que acontece no meio da temporada da Europa.

Koulibaly pede respeito

O atleta da seleção de Senegal falou sobre o assunto hoje (3) durante a coletiva de imprensa oficial de sua apresentação no clube inglês Chelsea.

“Para mim, o mais importante é respeitar a todos. Quando joguei no Napoli, também representei Senegal. É verdade que foi difícil quando fomos para a Copa da África, mas também precisamos de respeito pelas seleções africanas. Como capitão de Senegal, acho que não é justo falar de uma seleção africana assim”, declarou o atleta, que foi o primeiro a se manifestar sobre a fala de Aurelio De Laurentiis.

Além disso, Koulibaly acredita que a opinião do presidente não é compartilhada por muitos na cidade italiana. “Se você acredita que um time pode jogar sem africanos, é um direito seu, mas há pessoas em Nápoles que não pensam como ele. Tomo essas palavras como opinião dele, não como o que a cidade ou a própria sociedade pensa”, disse o zagueiro.

Declaração polêmica

No evento sobre a economia do futebol, o presidente Aurelio De Laurentiis havia dado uma declaração controversa sobre os atletas do continente africano. “Eu já avisei, não me falem mais sobre jogadores africanos. Eu amo todos eles, mas ou eles assinam algo confirmando que vão desistir de jogar a Copa Africana, ou então, entre esse torneio e as eliminatórias, esses jogadores nunca estarão disponíveis”, disse.

“Nós somos os idiotas que pagam os salários apenas para mandá-los para o mundo inteiro jogando por outros”, completou o presidente do Napoli, que pediu que os atletas renunciem da participação na Copa da África.

Repercussão

Nas redes sociais, os fãs de futebol também comentaram a declaração do presidente do Napoli. “Se não quer jogadores nas seleções, é só não assinar o regulamento das competições que joga”, criticou um internauta. “O cara está só cuidando do clube dele”, defendeu outro. Leia alguns comentários:

Edição: Roberth Costa
Beatriz Kalil Otherobeatriz.othero@bhaz.com.br

Jornalista formada pela UFMG, é colaboradora do BHAZ desde 2020. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2021 e 2022, e pela Rede de Rádios Universitárias do Brasil em 2020.

Comentários