Pesquisar
Close this search box.

Mineiro é preso suspeito de matar ex-mulher e espancar enteada em Portugal

Por

feminicídio em portugal
Homem tentou fugir no caminho até a delegacia e está internado no hospital (Reprodução/Redes sociais)

Um mineiro de 34 anos, natural de Mariana, foi preso suspeito de matar a ex-mulher e espancar a enteada dele em Lisboa, capital de Portugal, na madrugada dessa quarta-feira (5).

Segundo a Polícia Judiciária, o crime ocorreu na casa das vítimas, de 34 e 14 anos. O casal estava separado há alguns meses.

Com uma faca, Átila Phoebus Santos Duarte surpreendeu Cássia Adriane e a filha dela no imóvel. Segundo a polícia de Lisboa, Átila deu várias facadas em Cássia, que não resistiu.

Depois disso, o suspeito agrediu a adolescente de forma violenta na cabeça. Ela foi socorrida e corre risco de morte. Dois filhos do casal, de três e oito anos, também estavam na casa.

Átila fugiu, abandonando as vítimas no local do crime. As autoridades o localizaram na região de Alentejo, onde ele trabalhava.

Durante o caminho até a delegacia, o brasileiro tentou saltar da viatura em movimento e teve diversos ferimentos, precisando ser internado.

Histórico de violência doméstica

O suspeito deve comparecer ao primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas cabíveis. Ele vai responder por homicídio qualificado, um consumado e outro tentado.

Ainda segundo a polícia portuguesa, Cássia já havia registrado queixas por violência doméstica contra o ex.

O que é feminicídio?

Feminicídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Em 2015, a Lei do Feminicídio (Lei nº 13.104/15) juntou-se à Lei Maria da Penha na construção do empoderamento das mulheres em conjunto com as políticas públicas criadas para prevenir e punir atentados, agressões e maus-tratos.

As alterações trazidas pela Lei do Feminicídio imputaram mais severidade nas penas para crimes praticados nos casos de violência doméstica e familiar e de menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

Ponto de acolhimento em BH

No Ponto de Acolhimento e Orientação à Mulher em Situação de Violência, inaugurado em maio de 2021 na Câmara Municipal de Belo Horizonte, mulheres vítimas de violência podem registrar boletins de ocorrência contra os agressores, além de solicitarem medidas protetivas.

Por lá, elas também recebem orientação jurídica e podem ser encaminhadas a outras instâncias, como Defensoria Pública, casas de abrigo e centros de atendimento psicológico.

O atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida dos Andradas, nº 3100, bairro Santa Efigênia. Para informações e agendamento, basta ligar para (31) 3555-1394 ou enviar um e-mail para [email protected]

Nicole Vasques

Jornalista formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), escreve para o BHAZ desde 2021. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ