Fiéis oram por pacientes com Covid-19 em cidade mineira e emocionam

Hospital São Judas Tadeu
Fiéis oraram pelo fim da pandemia (Hospital São Judas Tadeu/Divulgação)

Uma mobilização em Oliveira, na região Centro-Oeste de Minas, emocionou quem passava no local na noite desse domingo (14). Dezenas de fiéis se reuniram em frente ao Hospital São Judas Tadeu – o único do município, que está com ocupação máxima de leitos – para orar pelos pacientes e pedir pelo fim da pandemia.

O momento de oração foi organizado pela Igreja do Evangelho Quadrangular, em meio ao pior momento da pandemia do novo coronavírus. Oliveira atingiu a marca de 100% de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para tratamento da Covid-19 na quarta-feira (10).

Segundo o último boletim epidemiológico, na sexta-feira (12), a situação não tinha se modificado. Os leitos de enfermaria também estão com 100% de ocupação. Já as vagas de UTI geral, para o tratamento de pacientes sem o novo coronavírus, está em 90% de ocupação – mais um nível alarmante.

O vídeo do momento de oração circulou nas redes sociais e emocionou mais pessoas pelo estado. Todos os membros da Igreja estavam de máscara e respeitando o isolamento. Um dos fiéis cantava a música “Escudo”, da Voz da Verdade, banda brasileira de música cristã. Confira:

A microrregião de Oliveira é composta por seis municípios com população próxima de 104 mil habitantes: Carmo da Mata, Carmópolis de Minas, Passa Tempo, Santo Antônio do Amparo e São Francisco de Paula.

Festa clandestina

Mesmo sem vagas de UTI, moradores continuaram se aglomerando na cidade. Ainda na sexta-feira (12), a fiscalização interditou uma festa clandestina antes que ela acontecesse. A Secretaria Municipal de Saúde recebeu uma denúncia de um evento que aconteceria durante o fim de semana e estava prevista a presença de mais de 50 pessoas.

Os fiscais da Prefeitura, as Polícias Militar e Civil e o Corpo de Bombeiros estiveram no local interditando a festa. De acordo com a prefeitura, o proprietário do imóvel e o organizador do evento foram notificados, multados e autuados e agora responderão por crime sanitário previsto no artigo 268 do Código Penal.

Lucas Lasmar, secretário municipal de Saúde, enfatizou que não haverá tolerância com os eventos clandestinos que colocam em risco a vida da população oliveirense. Lucas também afirmou que as operações de fiscalização continuarão em sítios e casas em Oliveira e quem realizar algum tipo de aglomeração responderá na justiça pelo crime contra a saúde pública do município.

Para denunciar: WhatsApp 37 99846-6817

Próximos passos

Membros da Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus do município se reuniram na manhã dessa segunda-feira (15) na sede da Prefeitura de Oliveira para definir as medidas de combate à Covid-19 nos próximos dias.

Os números na cidade são preocupantes (Prefeitura de Oliveira/Divulgação)

Segundo o último boletim epidemiológico da prefeitura, de sexta-feira, Oliveira registrou 18 casos de Covid-19 em apenas 24 horas – sendo 7 homens com idades de 15, 20, 26, 36, 43, 55 e 77 anos e 11 mulheres com idades de 15, 18, 31, 34, 37, 40, 45 50, 51, 55 e 71 anos. O dado mostra que a doença está atingindo adultos de todas as idades.

Edição: Giovanna Fávero

Comentários