Governo de Minas vai leiloar carros de luxo e outros veículos apreendidos em operações

carro-leilão-sejusp
Audi R8 é um dos veículos leiloados pela Sejusp (Divulgação/Sejusp)

A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais) vai leiloar 14 veículos apreendidos em operações contra o tráfico de drogas. Dentre os bens apreendidos, os destaques desta edição são um Jaguar XE R-Sport, uma Mercedes Benz e um Audi R8. O leilão está marcado para a próxima quarta-feira (20).

Serão leiloados carros, motos, vans e uma carreta neste que será o oitvavo leilão de bens apreendidos em operações de combate ao tráfico de drogas e outros crimes relacionados em 2021. Os interessados já podem conferir os veículos e fazer lances através do site de leilões MGL (clique aqui).

Para aqueles que desejarem conferir os veículos pessoalmente, é necessário realizar um agendamento prévio. Os dias disponíveis são a próxima segunda (18) e terça (19). O telefone e demais informações sobre o leilão estão disponíveis neste edital.

Objetivo do leilão

O intuito do leilão é garantir a eficiência na gestão de bens perdidos a favor da União e trazer receita aos cofres públicos do estado mineiro. Um outro objetivo da ação é reforçar a política de combate ao tráfico de drogas.

A subsecretária de Prevenção à Criminalidade da Sejusp, Andreza Meneghin, ressaltou a importância deste leilão: “Este é um leilão especial porque têm veículos, motos, carretas com um custo mais elevado e que foram apreendidos há muito pouco tempo”.

Segundo ela, isso favorece para que esses veículos estejam em um ótimo estado e com um maior custo agregado. Os automóveis considerados recuperáveis podem voltar à circulação e têm direito à documentação.

Isenção de multas e outros tributos

Os arrematantes ficam isentos de multas, encargos ou tributos anteriores à aquisição. Quanto aos bens alienados como sucatas irrecuperáveis, apenas empresas de desmonte ou reciclagem, devidamente credenciadas em órgãos de trânsito, podem fazer a aquisição.

A ação é parte do projeto “Esforço Concentrado para a Redução dos Bens Aguardando Destinação”, promovida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ademais, o leilão tem parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Sejusp.

Aplicação dos recursos do leilão

Os recursos arrecadados, quando voltam para Minas Gerais, são aplicados em ações de combate ao tráfico de drogas. Há aplicação também em campanhas, estudos e capacitações relacionadas à temática das drogas.

A gestão do Funad (Fundo Nacional de Antidrogas) e as despesas originadas do cumprimento das atribuições da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas também recebem parte dos recursos do leilão.

Com Agência Minas
 

Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários