Liberação do uso de máscaras acontecerá em ‘questão de semanas’ em Minas, diz Zema

Governador-Romeu-Zema
Medida valeria, em primeiro momento, em ambientes abertos (FOTO ILUSTRATIVA: Pedro Gontijo/Imprensa MG)

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse que a desobrigação do uso de máscaras acontecerá em “questão de semanas” em Minas Gerais. Segundo o mandatário, a medida só seria válida em ambientes abertos. A declaração foi dada à CNN Brasil, nesta manhã de segunda-feira (25).

O chefe do Executivo estadual diz que a suspensão da obrigatoriedade do uso de máscara aconteceria devido à melhora nos indicadores da Covid-19 no estado. “Nosso números de casos, internações e óbitos tem caído há mais de 120 dias. Isso demonstra que o processo de imunização tem funcionado”, argumentou.

Apesar de não ter divulgado uma data exata, o mandatário confirmou que há previsão para a suspensão da obrigatoriedade do uso do equipamento. “Acredito que é questão de semanas para que o uso de máscaras em ambientes abertos, ao ar livre, venha a ser permitido. Mas dentro do transporte coletivo, em ambientes com aglomeração, como festas e estádios, é provável que o uso de máscara continue por um bom tempo”, revelou.

Medida ainda não é recomenda

No começo deste mês, o prefeito de Duque de Caxias (RJ), Washigton Reis (MDB), retirou a obrigatoriedade do uso de máscaras contra a Covid-19 no município, tornando-se a primeira cidade do Brasil a tirar a exigência. Na época, o BHAZ conversou com o médico infectologista Leandro Curi, que viu a medida como precipitada. “Um decreto não vai mudar a pandemia”, disse o médico.

Mesmo com a taxa de transmissão e o número de hospitalizações em queda no município, o infectologista ainda não constatou um cenário favorável para a desobrigação do uso do equipamento. Segundo o médico, a liberação deve acontecer com base em dados científicos, além de uma taxa de vacinação de pelo menos 80% a 90% da população com o esquema vacinal completo.

Atualmente, no estado, pouco mais de 60% da população acima de 12 anos está com o esquema vacinal completo, segundo dados de hoje (25) do Vacinômetro da SES-MG (Secretaria do Estado de Minas Gerais). Já em relação à primeira dose, o número chega a 87.17% do público-alvo.

Congelamento do ICMS

Na mesma entrevista, o governador anunciou o congelamento do valor do ICMS do diesel em Minas Gerais. “Mesmo que ele [o diesel] venha aumentar, nós não reajustaremos o valor que é cobrado. Ou seja, o percentual começa a cair a cada aumento que o óleo diesel tiver. Dessa maneira, espero que o estado esteja contribuindo para amenizar, mas o problema é muito maior”, disse à CNN Brasil.

Edição: Vitor Fernandes

Comentários