Pesquisar
Close this search box.

UFMG é a 7ª melhor universidade da América Latina, aponta ranking

Por

ufmg américa altina
A UFMG está entre as sete universidades da América Latina mais bem classificadas no ranking regional da revista Times Higher Education (Amanda Dias/BHAZ)

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) está entre as sete universidades da América Latina mais bem classificadas no ranking regional da revista inglesa Times Higher Education. Os resultados foram divulgados nessa terça-feira (4).

A Universidade ficou entre as cinco brasileiras e as três federais com as maiores pontuações. Os três resultados representam melhora em relação às posições do ranking de 2022: na classificação geral, a Universidade subiu duas posições.

O ensino é o indicador no qual a UFMG apresentou melhor desempenho. Foram avaliadas nesta edição 212 universidades de 15 países.

Reconhecimento importante

O ranking usa a mesma metodologia da classificação global da THE, mas os indicadores são recalibrados para refletir o perfil da educação superior na América Latina e no Caribe. As dez instituições mais bem avaliadas são: Pontifícia Universidade Católica do Chile, USP, Unicamp, Instituto de Tecnologia de Monterrey, Unifesp, Federal do Rio Grande do Sul, UFMG, PUC-Rio, Universidade do Chile e Unesp.

Ensino, (ambiente de aprendizagem), pesquisa (volume, resultados e reputação), citações (influência da pesquisa), atuação internacional (cooperação e intercâmbio de docentes e estudantes) e indústria (contribuição com inovações e consultorias) são os cinco indicadores que se combinam como critérios de avaliação.

“Os resultados da UFMG em mais essa edição do ranking da THE para a América Latina representam mais uma forma de reconhecimento ao trabalho consistente desenvolvido por uma grande comunidade extremamente coesa e com forte senso coletivo”, afirma a reitora Sandra Goulart Almeida.

Com UFMG

Larissa Reis

Graduada em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e repórter do BHAZ desde 2021. Vencedora do 13° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, idealizado pelo Instituto Vladimir Herzog. Também participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ