Pesquisar
Close this search box.

Coronel da reserva é exonerado de cargo após xingar Forças Armadas em ato golpista

Por

coronel reserva exonerado
Adriano Testoni gravou vídeo em que xinga oficiais das Forças Armadas durante ato golpista em Brasília (Reprodução/Redes sociais)

O coronel da reserva do Exército Adriano Camargo Testoni foi exonerado do cargo de assessor do Hospital das Forças Armadas, em Brasília, nessa segunda-feira (9). No domingo (8), ele gravou um vídeo participando da invasão golpista à Praça dos Três Poderes.

“Forças Armadas filhas da p*. Bando de generais filhos da p*. Vão tudo tomar no c*. Vanguardeiros de m*. Covardes! Olha aqui o que tá acontecendo com a gente! Gerenais filhas da p*”, diz o homem em vídeo que viralizou nas redes (assista abaixo).

Na gravação, Adriano Testoni aparece ao lado da esposa, deixando o local sob bombas de efeito moral.

Natural de São João-del Rei, em Minas, ele era assessor na Divisão de Coordenação Administrativa e Financeira do Hospital das Forças Armadas.

A decisão da exoneração do cargo de confiança foi publicada no Diário Oficial da União, nesta terça-feira (10). O BHAZ entrou em contato com o coronel exonerado, por meio das redes sociais, e aguarda retorno com um posicionamento.

Invasão terrorista em Brasília

Bolsonaristas golpistas, que invadiram a Praça dos Três Poderes em Brasília, nesse domingo (8), lideram uma escalada de violência e destruição do patrimônio público no Congresso Nacional, Palácio do Planalto e no STF (Supremo Tribunal Federal).

Os terroristas deixaram um rastro de destruição por onde passaram. Entre o acervo destruído, estão obras de arte, o brasão da República do STF, eletrônicos, móveis e muito mais.

Palácio do Planalto divulgou uma lista do acervo artístico e arquitetônico que foi vandalizado na invasão, mas afirma que “ainda não é possível ter um levantamento minucioso de todas as pinturas, esculturas e peças de mobiliário destruídas” (leia mais aqui).

Nicole Vasques

Jornalista formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), escreve para o BHAZ desde 2021. Participou de reportagem premiada pela CDL/BH em 2022.

Mais lidas do dia

Leia mais

Acompanhe com o BHAZ