Mãe revela causa da morte da ex-miss infantil Kailia Posey, aos 16 anos

A mãe de Kailia confirmou o suicídio para um portal dos EUA
A mãe de Kailia confirmou o suicídio para um portal dos EUA (Reprodução/kailiaposey/Instagram)

A família de Kailia Posey, ex-miss infantil famosa pelo reality “Toddlers & Tiaras”, revelou a causa da morte prematura da jovem, aos 16 anos. A informação foi divulgada pela mãe de Kailia, Marcy Posey Gatterman, para o portal estadunidense TMZ nesta quarta-feira (4).

“Embora ela fosse uma adolescente talentosa com um futuro brilhante pela frente, infelizmente, em um momento impetuoso, ela tomou a decisão precipitada de acabar com sua vida terrena”, diz o comunicado enviado ao portal.

“Ela ganhou inúmeras coroas e troféus após competir no circuito de concursos toda a sua vida… Seu talento altamente aclamado como contorcionista já havia levou a ofertas de trabalho em turnês profissionais, e ela havia sido selecionada recentemente para ser uma líder de torcida em sua escola no próximo outono”, contou a mãe.

Após participar do reality, Kailia ainda competia como miss. Em janeiro ela anunciou que participaria do Miss Washington Teen USA. O concurso ocorreu em fevereiro deste ano, mas a jovem não venceu.

Reality

Kaila ficou conhecida na internet, após sua participação no reality “Toddlers & Tiaras” ou “Pequenas Misses”, da emissora TLC, exibido entre 2009 e 2013. O programa mostrava os bastidores das famílias que competiam com suas filhas nos concursos de beleza estadunidenses.

A modelo tinha 5 anos na época e se tornou um dos rostos mais conhecidos do programa, depois de uma entrevista que viralizou com sua reação, tornando-se um meme famoso. A última postagem de Kaila no Instagram foi no em um Cruzeiro, no dia 23 de abril, anunciando que participaria de outra competição de beleza.

Peça ajuda

Especialistas em saúde mental reforçam a necessidade de busca por ajuda em momentos difíceis, já que todos nós estamos sujeitos a enfrentar questões que nos atordoam e causam sofrimento. Por isso, a mensagem é: você não está sozinho (a).

Ligações para o CVV (Centro de Valorização da Vida) são gratuitas em todo o país. Por meio do telefone 188, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados. A assistência também é prestada pessoalmente, por e-mail ou chat.

Além do CVV, também existem no Brasil os Caps (Centros de Atenção Psicossocial). Trata-se de um serviço aberto constituído por uma equipe multiprofissional, que atua interdisciplinarmente no atendimento a pessoas com sofrimento ou transtorno mental.

Giulia Di Napoli[email protected]

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

SIGA O BHAZ NO INSTAGRAM!

O BHAZ está com uma conta nova no Instagram.

Vem seguir a gente e saber tudo o que rola em BH!