Restaurante que serve chocolate derretido nas mãos do cliente viraliza e acaba ridicularizado nas redes

Chocolate nas mãos
Mulher esfrega a ‘sobremesa’ antes de tomá-la nos próprios dedos (Reprodução/Twitter)

Uma “experiência gastronômica” pra lá de inusitada acabou virando motivo de piada e ridicularização na internet. Viraliza nas redes sociais um vídeo em que uma mulher recebe chocolate derretido nas mãos e esfrega a “sobremesa” antes de tomá-la nos próprios dedos, em um restaurante.

Na gravação, um funcionário serve o chocolate nas mãos da mulher, que tem uma bacia na mesa. Ela lambuza os dedos com o doce e depois os lambe, se divertindo e aprovando a experiência. Em seguida, um homem sentado na mesa faz a mesma coisa, saboreando o chocolate sem talheres.

A “experiência gastronômica” acabou sendo ridicularizada nas redes sociais, e muitos internautas consideraram a cena nojenta. O vídeo, publicado na manhã de hoje no Twitter, já tem quase 2,5 milhões de visualizações.

“Todo dia um malandro e um otário saem de casa”, comentou um usuário do Twitter, debochando de quem paga caro pela sobremesa servida nas mãos. “Com dois reais eu faço isso aqui em casa. Derreto dois ‘baton’ garoto”, brincou outra internauta.

Restaurante colombiano cobra R$ 2 mil

O vídeo que viraliza, em que as pessoas falam espanhol, parece ter sido gravado no restaurante colombiano “Elcielo“. Descrito como “cozinha criativa”, o estabelecimento tem unidades em Bogotá e Medelín, na Colômbia, e em Washington e Miami, nos Estados Unidos.

De acordo com o site de turismo “Viajeros Cuatro“, um menu de jantar incluindo a sobremesa de chocolate, chamada “Lick Me”, custava € 300 em 2018, o que corresponde a cerca de R$ 1.858. No vídeo publicado pelo site, a funcionária que serve a sobremesa nas mãos das visitantes diz que a experiência “remete à infância”.

Ainda na reportagem feita pelo site, o chef do restaurante, Juanma Barrientos, acrescenta que o Elcielo tem uma fundação social que contrata pessoas que sofrem com impactos dos conflitos relacionados às guerrilhas da Colômbia.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários