Animal invade pista e causa a morte de uma mulher em rodovia mineira

carro amassado após acidente com animal
Esse é o segundo acidente fatal esta semana com animal na pista (Corpo de Bombeiros de Minas Gerais/Divulgação)

Um acidente com animal silvestre envolvendo um carro deixou uma mulher morta na noite de ontem (21) na MGC-154, em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. O acidente aconteceu por volta das 20h40, no km 45, próximo ao posto da PMRv (Polícia Militar Rodoviária). O motorista, que sofreu apenas ferimentos leves, ficou em estado de choque com a morte da esposa.

O homem informou aos bombeiros que dirigia o Fiat Strada Adventure em direção ao município de Capinópolis, também no Triângulo Mineiro, quando um animal silvestre cruzou a rodovia. Com intuito de desviar do animal, o condutor perdeu o controle do veículo, saiu da pista e capotou. Pela velocidade da dinâmica e por estar escuro, o condutor não soube identificar qual animal era.

A esposa do condutor, de 34 anos, encontrava-se inconsciente no momento do socorro e apresentava suspeita de múltiplas fraturas, assim como hemorragia externa. Os bombeiros, com o apoio de uma equipe do Samu, realizaram a retirada da mulher de dentro do veículo e a conduziram até o Hospital de Pronto Atendimento de Ituiutaba, mas ela faleceu após dar entrada.

A frente do veículo ficou danificada (Corpo de Bombeiros de Minas Gerais/Divulgação)

O condutor estava em estado de choque com a perda de sua esposa e também foi socorrido pelas equipes. Ele apresentava apenas escoriações leves pelo corpo, sem ferimentos graves aparentes. A polícia rodoviária foi acionada para fazer a prevenção e a sinalização da pista no local do acidente.

Acidente com animais na pista

Esse é o segundo acidente com morte, nesta semana, em rodovia mineira, com o envolvimento de animais na pista. No domingo (21), um cavalo invadiu a estrada, na MG-010, em frente à Cidade Administrativa, o que provocou um engavetamento e deixou morte e feridos em BH.

Um adolescente de 17 anos conduzia um dos carros envolvidos no engavetamento fatal. O adolescente dirigia uma caminhonete VW/Amarok que, conforme os pais do garoto disseram à PM (Polícia Militar), pertence à avó dele. Quando os militares chegaram ao local do acidente, não encontraram ninguém dentro do veículo em questão, e os demais envolvidos informaram que o adolescente tinha fugido. Ele poderá responder por ato infracional análogo ao “homicídio, a princípio, na modalidade culposa”

Edição: Thiago Ricci

Comentários