Até nos estádios: PBH libera capacidade total de público em eventos e acaba com distância mínima nos bares

Bares em BH
Distância mínima nos bares e restaurantes também não será mais necessária (Giovanna Fávero/BHAZ)

A partir desta terça-feira (2), os eventos em BH poderão ocorrer com capacidade total de público. A nova flexibilização, que vale inclusive para os jogos de futebol nos estádios da capital, foi anunciada nessa segunda-feira (1°) pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte).

A prefeitura também informou que, a partir de amanhã, os bares e restaurantes não precisarão mais respeitar uma distância mínima entre as mesas. Os estabelecimentos também podem funcionar com capacidade total de público.

Para os jogos de futebol, os torcedores devem continuar apresentando comprovante de duas doses da vacina contra a Covid-19 ou exame negativo para a doença, realizado no prazo máximo de 72 horas antes do jogo.

De acordo com a PBH, as novas regras serão publicadas no DOM (Diário Oficial do Município) e foram definidas pelos integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Os fatores que permitiram a flexibilização foram o avanço da vacinação em BH e a estabilidade nos índices epidemiológicos.

Covid-19 em BH

De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado pela PBH na sexta-feira (29), a capital conta com 288.500 casos confirmados de Covid-19 e já registrou 6.890 mortes em decorrência da doença.

Na última semana, Belo Horizonte registrou um leve aumento no número de casos. De segunda (25) para terça-feira (26), o número de contaminados pela Covid-19 – a cada 100 mil habitantes – subiu de 56,6 para 62,9.

Já a taxa de transmissão ficou acima de 1 e atingiu o nível amarelo. De acordo com o infectologista do comitê de enfrentamento à Covid-19 Unaí Tupinambás, já havia uma expectativa deste aumento.

“A gente viu a cidade toda quase voltando ao normal, as escolas, os estádios, os restaurantes e bares com extensão de jornada. A gente percebe que a população está um pouco cansada, a variante delta mais transmissível, então a expectativa era aumentar ou efeito gangorra – hoje verde e depois amarelo”, disse o médico e professor da UFMG na sexta-feira.

Ainda segundo o último boletim, 2.101.781 pessoas já receberam a primeira dose da vacina em BH, 1.505.419 tomaram a segunda, 60.508 pessoas receberam a dose única e 191.987 tomrama dose de reforço contra a Covid-19.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde 2019 e graduanda em jornalismo pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Participou de reportagens premiadas pelo Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados, pela CDL/BH e pelo Prêmio Sebrae de Jornalismo em 2021.

Comentários