PBH autoriza 100% dos alunos nas escolas e flexibiliza regras para o setor do comércio

vale brumadinho
Escolas de BH poderão receber 100% dos alunos presencialmente (IMAGEM ILUSTRATIVA/Vale/Divulgação).

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) autorizou, nesta quarta-feira (6), a ocupação de 100% das turmas presenciais nas escolas e a redução das restrições no setor do comércio. De acordo com o Executivo Muncipal, os avanços são em decorrência da estabilização dos números da Covid-19 na capital. Os novos decretos foram publicados no DOM (Diário Oficial do Município).

A nova flexibilização para as creches, escolas de educação infantil, ensino fundamental e médio poderão entrar em vigor no dia 18 de outubro. Segundo o decreto, cada turma passará a ser considerada como uma bolha, e o distanciamento entre os alunos e suas bolhas deverá ser preservado.

Ainda dentro do ambiente escolar, uma permissão dada pela prefeitura é a utilização da sala dos professores, respeitando o distanciamento de 1 metro entre cada pessoa. Os eventos escolares também voltam a ser permitidos, bem como atividades físicas e esportivas de contato.

Banheiros e transportes escolares

Quanto ao uso dos banheiros, serão retiradas as obrigatoriedades de horário fixo por turma para utilizar o sanitário, e a regra que estabelecia uma “quarentena” para livros devolvidos à biblioteca. A escovação dos dentes também voltará a ser permitida.

Fora das escolas, o uso do ar condicionado passará a ser permitido nos transportes escolares, desde que eles sejam higienizados e seja feita a manutenção deles. Além disso, o ar condicionado deve ser usado no modo troca de ar com o ambiente externo.

Flexibilizações no comércio

Já em relação às flexibilizações do setor do comércio, elas entrarão em vigor nesta quarta-feira. Agora, os shoppings, shoppings populares e galerias de lojas passam a ter protocolos únicos. Para esses lugares a limitação da capacidade de pessoas dentro de cada loja passará a ser de uma pessoa a cada 4 metros quadrados.

Em relação ao distanciamento entre as pessoas, ele foi reduzido para 1 metro quadrado. A obrigatoriedade da aferição de temperatura não consta nos novos protocolos, bem como a regra que proibia contato físico entre clientes e peças

Ademais, está de fora a recomendação que limitava uma pessoa adulta por carrinho ou cesto de compras. Os protocolos para salões de beleza e clínica de estética também estão atualizados. Nesses lugares, os clientes poderão voltar a usar as salas de espera, respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro.

Academias, clubes e museus

As regras para academias, centros de ginástica, clubes de lazer e similares também tiveram felixibilizações. Com isso, não será mais necessário aferir a temperatura dos usuários, e o distanciamento de 1 metro é válido para aquelas pessoas que não são da mesma família.

No que diz respeito ao uso de piscinas, a regra que limitava o número de pessoas por raia está extinta. No entanto, o distanciamento de 2 metros entre os usuários ainda está em vigor.

Os protocolos para museus também passaram por alterações, e agora a ocupação passa a ser de uma pessoa a cada 4 metros quadrados. Quanto ao distanciamento mínimo entre o público, ele também passa a ser de 1 metro quadrado.

Edição: Roberth Costa
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários